Crianças entre 1 e 4 anos são o foco da campanha de vacinação
Flicr/Prefeitura Araraquara

A vacinação contra o sarampo e a poliomielite no Estado de São Paulo começa neste sábado (4), dois dias antes da campanha nacional, que terá início na segunda-feira (6).

A decisão foi da Secretaria Estadual da Saúde que preferiu começar a vacinação no fim de semana para que os pais pudessem aproveitar a folga do trabalho para levar os filhos aos postos de saúde, entre 8h e 17h.

O encerramento da campanha segue a orientação do Ministério da Saúde: 31 de agosto.

Mais de 11 milhões de crianças devem ser vacinadas 

A meta do Ministério da Saúde é vacinar mais de 11 milhões de crianças entre 1 e 4 anos. Elas vão receber doses da vacina contra a poliomielite (também conhecida como paralisia infantil) e a tríplice viral, que, além do sarampo, imuniza contra a caxumba e a rubéola.

Na capital paulista, a meta é atingir 95% da população desta faixa etária, o que equivale a 562.392 crianças.
De acordo com o Programa Nacional de Imunizações, para estar protegida contra a poliomielite, a criança deve tomar três doses antes de completar um ano, aos 2, 4 e 6 meses de idade, mais duas doses de reforço, administradas aos 15 meses e aos 4 anos.
No caso do sarampo, a primeira dose da vacina tríplice viral deve ser administrada quando a criança completa um ano de vida e a segunda, aos 15 meses – na segunda dose é aplicada a vacina tetraviral, que também protege contra varicela.

Leia também: Número de casos de sarampo no Brasil é o maior em 20 anos

As crianças entre 1 e 4 anos devem participar da campanha mesmo que todas as doses tenham sido recebidas no período correto. “A campanha é focada no público infantil e é imprescindível que os pais ou responsáveis levem as crianças dentro da faixa etária da campanha para se vacinar. O objetivo é melhorar a cobertura vacinal e contribuir para a redução do risco de reintrodução da poliomielite no país e da circulação do sarampo e rubéola no município”, explica Maria Ligia Nerger, coordenadora do Programa Municipal de Imunizações.

As vacinas contra o sarampo e a pólio são contraindicadas para pessoas que apresentam imunodeficiência congênita ou adquirida, como câncer, transplantes de medula ou outros órgãos, infectados pelo HIV, em tratamento com corticosteroides em dose alta ou que tenham alergia grave a algum componente da vacina. Crianças com febre alta também devem evitar a aplicação. 

Adultos também devem se vacinar contra o sarampo

Crianças maiores de 4 anos e adultos também podem se vacinar, mas não neste sábado, segundo a Secretaria. O dia será destinado à vacinação de crianças dentro do público-alvo, de 1 e 4 anos. A Secretaria orienta que pessoas fora dessa faixa etária devem procurar os postos de saúde de segunda a sexta.

Antigamente, a primeira dose da vacina contra o sarampo era dada antes de o bebê completar um ano; mais tarde o Programa Nacional de Imunizações passou a oferecer apenas uma dose depois dos 12 meses. Atualmente, só é considerada protegida contra o sarampo a pessoa que tomou duas doses da vacina depois de ter completado um ano de vida. Portanto, quem não tomou as duas doses depois do primeiro aniversário deve receber uma ou duas doses de reforço, de acordo com a idade.

Leia também: Bolinhas pelo corpo? Saiba diferenciar sarampo de catapora

Até 29 anos, é preciso tomar duas doses da vacina. Adultos com 30 anos ou mais são considerados protegidos com uma dose. Quem não tem certeza se tomou as duas doses da vacina deve tomar mesmo assim. Não há risco.

O Brasil está livre da poliomielite desde 1989. Já os últimos dois casos confirmados de sarampo na cidade de São Paulo foram registrados em 2015; ambos importados. A ampla adesão à vacina é fundamental para que essas doenças continuem fora de circulação. No ano passado, o município teve cobertura de 84,8% de pólio e 86,1% para a vacina tríplice viral SRC (sarampo, rubéola e caxumba).

Saiba quais doenças podem ser evitadas com vacina:

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001