O presidente Jair Bolsonaro, crítico de medidas restritivas
José Dias/PR-26/02/2021

O governo federal suspendeu nesta sexta-feira (5) a análise de projetos que buscam recursos por meio da Lei de Incentivo à Cultura – a Lei Rouanet – para projetos em locais que estejam com restrições de circulação. A medida acontece na mesma semana em que prefeitos e governadores iniciam um endurecimento das regras de quarentena no país.

A nova regra foi publicada em portaria pela Secretaria Especial de Cultura, no Diário Oficial da União. “Considerando as diversas medidas de restrições de locomoção e de atividades econômicas, decretadas por estados e municípios, só serão analisadas e publicadas no Diário Oficial da União as propostas culturais, que envolvam interação presencial com o público, cujo local da execução não esteja em ente federativo em que haja restrição de circulação, toque de recolher, lockdown ou outras ações que impeçam a execução do projeto”, diz a portaria.

A medida tem duração de 15 dias, “podendo ser prorrogada ou suspensa, a depender da manutenção ou não das medidas restritivas”, diz a portaria.

Leia também

Veja a evolução da ocupação de UTIs por covid-19 no país

Lazer mal distribuído em SP é desafio para próximo prefeito

Cafeteria angariou 6 mil casacos e entregou café para sem-teto

A decisão leva a assinatura de André Pocuincula, secretário nacional de Fomento e Incentivo à Cultura. Nesta sexta, ele escreveu no Twitter que é preciso coerência. “Se é para ficar em casa, então não tem verba pública para projetos que geram aglomeração”, afirmou.

O secretário de Cultura, Mário Frias, também costuma se manifestar nas redes sociais com discurso alinhado ao do presidente Jair Bolsonaro. Frias é crítico das medidas de restrição.

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001