O pediatra Mauro Fisberg, do Departamento de Nutrição da Sociedade de Pediatria de São Paulo, afirma que não é possível “blindar” totalmente uma criança contra doenças, mas há como oferecer condições adequadas para que seu sistema imunológico se fortaleça*Estagiária do R7 sob supervisão de Deborah GianniniA amamentação, segundo o médico, oferece uma série de vantagens para a criança. O leite é o primeiro alimento do bebê e é completo, oferecendo anticorpos, vitaminas, proteínas e energia, contribuindo no desenvolvimento físico, intelectual e emocional. Além disso, ajuda a prevenir doenças crônicas, como diabetes e obesidade. O pediatra afirma que a amamentação até o sexto mês de vida oferece os nutrientes necessários para o sistema de defesa da criança. Já a partir dessa idade, não interfere nesse quesito. Ainda assim, o alimento pode ser utilizadoFisberg afirma que a vitamina C não tem ação comprovada contra a gripe, mas ajuda na formação dos tecidos do corpo, na cicatrização e é antioxidante. Segundo o médico, a quantidade ideal de vitamina C pode ser adquirida por meio da alimentação, por exemplo, ingerindo uma goiaba ou tomando um copo de suco de laranja, diariamente. Entre outros alimentos que podem contribuir no fornecimento da vitamina C estão as frutas cítricas, como a acerola, o limão e o cajuO bife de fígado, segundo o pediatra, é uma fonte importante de ferro. Se bem preparado e colocado desde o início na dieta da criança, será bem aceito. Mas ele ressalta que, embora importante, o alimento não é essencial, podendo ser substituído por outras carnes. Fisberg ainda afirma que carnes vermelhas, em geral, são grande fonte de ferro, um dos nutrientes fundamentais na formação da criança, pois ajuda no crescimento, desenvolvimento, no sistema de defesa e no apetiteJá o cálcio é importante no crescimento dos ossos, dentes, tecidos e coração, além de prevenir doenças relacionadas a perdas ósseas, como a osteoporose, no futuro. O nutriente ainda ajuda no desenvolvimento do sistema de defesa, sistema respiratório e cardíaco. O cálcio pode ser adquirido por meio da ingestão de leite e derivados, em fórmulas especiais e em vegetais, como brócolis e espinafreO médico explica que a gripe é frequente e esperada em crianças, sobretudo porque convivem com outras crianças, sendo inclusive importante para ativar o sistema de defesa do organismo. Há crianças que ficam gripadas com mais frequência do que outras. Segundo ele, o que ocorre é que existem crianças mais alérgicas, daí a maior incidência. A natação é recomendada, nesses casos, como forma de melhorar o sistema respiratório. A forma mais eficaz de proteção contra a gripe é a vacina e uma alimentação equilibrada. Lembrando de não levar o filho à escola caso esteja gripado para não disseminar a doençaO esporte faz bem à saúde, no entanto é bom lembrar que a prática da atividade física para as crianças não se restringe ao esporte – a brincadeira também é uma forma de se exercitar. O pediatra ressalta que o excesso de esporte – além de três horas diárias de atividade física – pode levar à exaustãoUma das maiores dificuldades enfrentadas pelos pais é a questão do apetite da criança, segundo o pediatra. Ele afirma que isso costuma ocorrer na idade pré-escolar (entre 2 e 6 anos). Em geral, trata-se apenas de uma questão de interpretação. Ou seja: os pais acham que a criança tem que comer mais que o necessário e, ao forçar, podem causar a obesidade. Mas ele ressalta que é preciso analisar o contexto. “Às vezes, o problema pode ser comportamental, causado por questões familiares ou escolares, ou pode ser orgânico devido à falta de nutrientes. É necessário fazer o diagnóstico”O médico afirma que o maior erro dos pais ao tentar “blindar” seus filhos de doenças é a superproteção, não permitindo que coloquem as mãos no chão ou fervendo tudo antes de dar para a criança. Isso diminui a chance de defesa do organismo devido à falta de exposição. Outro erro é não entender a fome e saciedade das crianças, que comem igual a qualquer outra pessoa, segundo o pediatra. Ele destaca que a inapetência pode ser resultado de outros problemas. É importante que a criança tenha tempo livre para brincar e se exercitar, o que gera melhora no sono e no apetite, e que passe menos tempo em frente às telas, segundo o pediatra

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001