Último surto de doença no Paraguai foi em 2008
UARLEN VALÉRIO/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDO/26.01.2018

Com o surto de febre amarela no Brasil, o Ministério de Saúde do Paraguai passou a exigir nesta quarta-feira (24) a apresentação do certificado internacional de vacinação para todas as pessoas que entrarem no país.

A mesma medida vale para as pessoas que vão sair do território paraguaio e se destinarão para regiões brasileiras que estão com o surto de febre amarela ainda ativo.

“As pessoas que planejam viajar para estados considerados ‘zona de risco’ devem se vacinar com, no mínimo, dez dias de antecedência da data da viagem”, informou o Ministério.

Veja também

Febre amarela: mil aguardam na fila por vacina em Buenos Aires
Febre amarela urbana foi erradicada com política truculenta há 111 anos

Segundo o departamento, a medida adotada é importante para “prevenir a introdução do vírus” dentro do país. O Ministério coloca como zonas de perigo de contaminação: Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo.

O último surto de febre amarela no Paraguai foi em 2008, quando o país registrou 28 casos da doença.

Entre julho de 2017 e janeiro de 2018, 53 pessoas morreram de febre amarela no Brasil. Cerca de 130 casos da doença já foram confirmados.

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001