Campanha de vacinação abrange 54 cidades do Estado de SP e vai até o dia 17
Paulo Whitaker/Reuters – 02.02.2018

A Secretaria Estadual da Saúde divulgou nesta segunda-feira (5) balanço da campanha de vacinação fracionada que teve início em 25 de fevereiro e compreende 54 cidades do Estado de São Paulo, inclusive a capital. Segundo o boletim, 2.248.672 pessoas receberam a vacina contra febre amarela em São Paulo nos dez primeiros dias da campanha de imunização, o que corresponde a 96,4% do público imunizado.

Outras 84.223 pessoas receberam a dose padrão, destinada a grupos específicos, crianças com idade entre nove meses e dois anos incompletos, pessoas que viajarão para países com exigência da vacina e grávidas residentes em áreas de risco. A meta do governo é imunizar 9,2 milhões de pessoas até o dia 17 de fevereiro, data prevista para o segundo “Dia D” e para o fim da campanha. Ainda há 6,9 milhões de doses da vacina fracionada e 2,3 milhões de doses padrão, de acordo com o informe da Secretaria.

Segundo Marcos Boulos, da Coordenaria do Controle de Doenças (CCD) da Secretaria Estadual de Saúde, cerca de 25 milhões de pessoas no Estado de São Paulo já foram vacinadas desde uma epidemia da doença há oito anos. O governo prevê que até o fim do ano toda a população do Estado de São Paulo, estimada em 45 milhões de pessoas, estejam imunizadas.

Subiu para 61 o número de mortos e 163 o número de casos registrados de febre amarela no Estado de São Paulo desde janeiro do ano passado, segundo boletim divulgado na última sexta-feira (2) pela Secretaria Estadual de Saúde. O balanço anterior registrava 52 mortes e 53 casos da doença.

As cidades de Mairiporã, na Grande São Paulo, e Atibaia, no interior do Estado, continuam no topo da lista dos municípios com o maior número de vítimas da doença. A primeira concentra mais da metade de todos os casos no Estado, com 96 casos e 28 mortes. A segunda acumula 23 ocorrências e 12 mortes.

Vacinação fracionada

A vacina fracionada utiliza um quinto da dose padrão a fim de alcançar um maior número de pessoas. Essa medida costuma ser adotada para controlar epidemias, como ocorreu em 2015 em Angola e na República Democrática do Congo. A vacina tem cobertura reduzida de oito anos – a padrão exige dose única, segundo a OMS. A campanha de vacinação fracionada já vem sendo realizada desde o dia 25 de janeiro nos Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. Na Bahia, deve começar no dia 19.

De acordo com o mais recente balanço do Ministério da Saúde, divulgado na terça-feira (30), há 213 casos confirmados da doença no país, sendo 81 mortes, desde julho de 2017. O governo informou que houve 1.080 notificações de casos suspeitos, sendo que 432 já foram descartados e 435 permanecem sob investigação. Em comparação com o mesmo período de 2016/2017, houve uma queda de 54% dos casos confirmados. As mortes em decorrência da febre amarela diminuíram 44%, segundo o Ministério da Saúde.

O Estado de São Paulo apresenta a maior incidência da doença, com 108 casos, 43 mortes e 249 em investigação. Em seguida está Minas Gerais, com 77 casos, 30 mortes e 96 sob investigação, e o Estado do Rio de Janeiro, com 27 casos, 7 mortes e 4 em investigação. Distrito Federal registrou um caso da doença.

 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001