Noites mal dormidas, sonhos agitados, pesadelos, improdutividade, cansaço, dores no maxilar e dores no corpo após acordar são características de como a ansiedade afeta o sono, segundo o psiquiatra Almir Tavares, da Sociedade Brasileira de Psicologia (SBP). A ansiedade pode fazer ainda com que a pessoa fique mais suscetível a despertar durante a noite, não consiga chegar ao estágio em que o sono se torna profundo e ainda causar ataques de pânico enquanto a pessoa dorme*Estagiária do R7 sob supervisão de Deborah GianniniSegundo Tavares, a causa da ansiedade nos tempos de eleição ocorre por um conflito dentro da própria mente, que opõe dois lados de uma balança. “Em um dos lados da balança, temos a projeção do futuro, esperança e melhoria da sociedade. Do outro lado da balança, notamos os desejos dos candidatos. Esses dois lados entram em conflito, gerando a ansiedade, que é uma resposta do organismo à esses conflitos”, explica o médicoO psiquiatra aconselha que, se a pessoa pretende dormir durante oito horas, que é o tempo recomendado para garantir o descanso, então ela precisa deitar 30 minutos antes e considerar um espaço de 30 minutos após acordar. A razão para isso, segundo o médico, é que se leva cerca de 30 minutos para relaxar e adormecer e, ao acordar, cerca de 30 minutos para realmente despertar e estar disposta para os afazeres do diaUma das formas que o médico fala que funciona para livrar o estresse e ansiedade, e para melhorara a condição do sono é a prática de exercícios, como uma caminhada ou uma corrida durante o dia. De acordo com Tavares, o exercício promove o relaxamento e, ao se deitar, a pessoa consegue dormir mais rápido, inclusive pelo cansaço provocado pelo exercícioEmbora tomar um copo de leite quente ou um chá para dormir traga conforto pela temperatura e alguns dos chás sejam indutores do relaxamento, Tavares não aconselha que eles sejam tomados antes de deitar, pois a ingestão de líquidos, especialmente o leite, podem causar refluxo, fazendo com que a pessoa, além de ter dificuldade para dormir por conta da ansiedade, tenha mais uma razão para levantar durante a noite. O médico recomenda que, se a pessoa for beber algo antes de dormir, sua ingestão deve ser feita pelo menos uma hora antes de deitar. Para alimentos, o médico recomenda um intervalo de três horas entre a refeição e ir deitarUma das recomendações de Tavares é, para antes de dormir, ler um livro ou poesias, escutar músicas relaxantes ou som de chuva em ambiente com luz levemente alaranjada, ajuda a relaxar, esquecer as preocupações e até provocar sonolência. “Livros e poesias antigos, muitas vezes provocam dispersão, não exigem atenção e causam sonolência. Mesmo que não sejam livros que sejam ‘chatos’, mas do tipo que provoque interesse, ajudam a desviar a atenção dos problemas e ansiedade, dando prazer e relaxamento “, afirma o psiquiatraUm dos métodos que o psiquiatra recomenda é fazer uma lista e escrever todas as preocupações antes de dormir. Desse modo, os pensamentos são externados, trazendo libertação para a pessoa não ficar pensando e repensando todas as inquietações que a afligemTavares explica que é importante que, para se livrar do estresse e outros estímulos, a pessoa se desconecte, evite luzes brancas e azuis. “A bomba de notícias, redes sociais, preocupam, estressam e provocam ansiedade. Assim, o descanso não é efetivo, porque as pessoas estão com outras coisas na cabeça”, afirma. O médico orienta que, para ter uma boa noite de sono, é necessário que a pessoa não tenha estímulos externos, como celulares, e estar em local escuro, confortável e sem barulhos. Segundo o médico, para um relaxamento melhor e ter boas condições de descanso, a pessoa pode usar máscaras para dormir e abafadores de sonsPráticas como a ioga e a meditação ajudam a relaxar, reduzir a ansiedade, prevenir o estresse e ajudam a melhorar a qualidade do sono, conforme afirma o psiquiatra. Assim, as práticas ajudam a recondicionar a ansiedade e criar uma rotina de relaxamento para a hora de dormirApesar de muitas pessoas acharem que o álcool ajude a induzir o sono por conta de seus efeitos e da ressaca, o psiquiatra afirma que as bebidas trazem o efeito contrário. “Álcool é uma bebida estimulante, assim como o café que, se consumido após às 15h, pode afetar o sono da pessoa”, afirma o médico. O cigarro, refrigerantes e eletrônicos também devem ser dosados para não provocarem alterações no descansoO médico afirma que é importante que as pessoas sigam a rotina e os horários do corpo. “Se em determinado horário a pessoa sente fome, isso serve como uma pista para o sono da noite. Uma boa noite de sono depende da construção de um bom dia”, afirma TavaresO médico lembra que, para diminuir estresse, ansiedade e, consequentemente, dormir melhor, é necessário um remanejamento da rotina e aprender e treinar como esquecer as preocupações. “Leva tempo, os resultados são a longo prazo”, reforça Tavares. O psiquiatra ressalta que, em casos mais difíceis para o paciente, o remédio pode ser a melhor opção e que, se a pessoa, mesmo dormindo oito horas por noite ainda se sentir cansada, é recomendável procurar um médico, pois o problema pode passar de ser só a ansiedade e se tratar de doenças que estejam ocultas, como o diabetes, a depressão, fibromialgia ou hipertensãoO psiquiatra afirma que, para a pessoa saber se realmente teve uma boa noite de sono e descansou o suficiente, ela precisa avaliar como se sente ao acordar, se sente dores ou não, se sente disposição e se o humor está bom

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001