Foco da campanha, que vai até o dia 31, é vacinação de crianças entre 1 e 4 anos
Divulgação/Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas

Apenas 10% das crianças foram vacinadas contra o sarampo e a poliomielite na primeira semana da campanha nacional de vacinação, que teve início na segunda-feira (6). A meta do Ministério da Saúde é vacinar 95% do público-alvo que abrange 11 milhões de crianças entre 1 e 4 anos.

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (10) que 1,16 milhão de crianças se vacinaram contra a pólio e 1,51 milhão contra o sarampo em todo o país. Isso corresponde a 10,36% do público-alvo para pólio e 10,27% para sarampo.

Saiba mais: Cai imunização do sarampo e pólio no Brasil

A campanha vai até o dia 31 de agosto, sendo que 18 será o “Dia D”, quando mais de 36 mil postos permanecerão abertos entre 8h e 17h.

O Ministério afirmou que ainda é prematuro avaliar a adesão à campanha. Em nota, informou que 2.251 cidades ainda não registraram as doses aplicadas. A porcentagem de crianças vacinadas, portanto, deve ser maior do que a divulgado nesta sexta-feira.

Entre os Estados com melhor cobertura vacinal estão Rondônia, com 39,88% para pólio e 38,81% para sarampo, seguido por São Paulo com 27,68% para pólio e 27,23% para sarampo.

Entre as coberturas mais baixas se destacam Roraima, com 0,61% do público-alvo vacinado para pólio e 0,57% para sarampo, ressaltando que o Estado passa por surto de sarampo, e Rio de Janeiro, que tem 1,85% para pólio e 2,65% para sarampo, que registra 14 casos de sarampo.

Saiba mais: Indígenas venezuelanos cruzam fronteira em busca de assistência médica

O Ministério frisou em nota que, este ano, a campanha está sendo feita de forma indiscriminada para “manter coberturas homogêneas de vacinação”. Por isso, todas as crianças entre 1 e 4 anos devem ser vacinadas independentemente da situação vacinal, diz o comunicado.

Em relação à poliomielite, crianças que nunca tomaram dose da vacina receberão a vacina inativada poliomielite (VIP). Já os menores de 5 anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina contra pólio receberão a vacina oral poliomielite (VOP), a famosa gotinha.

Já referente ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina tríplice viral independentemente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias, de acordo com o Ministério.

“Desta forma, criamos uma imunidade de grupo. Rapidamente teremos a oportunidade de garantir que, mesmo que os vírus da pólio e sarampo entrem no país, não encontrem uma fonte de infecção”, afirmou Carla Domingues, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde por meio de nota.

Medo de sarampo? Tire suas dúvidas sobre a doença: 

 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001