Biden disse que EUA estão em meio a “inverno sombrio” por conta da covid-19

Robert Deutsch / EFE – EPA – Arquivo

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta sexta-feira (15) que o país ainda está em um “inverno muito sombrio” devido à pandemia do novo coronavírus e advertiu que a situação vai “piorar antes de melhorar”.

Leia também: Total de mortos na pandemia passa de 2 milhões no mundo

Biden fez um pronunciamento em Wilmington, no estado de Delaware, onde vive, um dia depois de apresentar o chamado “Plano de Resgate Americano”, de US$ 1,9 trilhão (cerca de R$ 10 trilhões), para ser aplicado no combate à pandemia de covid-19 e em ações de estímulo à economia do país.

“Ainda estamos em um inverno muito sombrio. As taxas de infecção aumentaram em 34%, e mais pessoas estão agora em hospitais por causa da covid do que nunca”, disse Biden, que assumirá a presidência na próxima quarta-feira (20).

Números assustadores

O político do Partido Democrata destacou que nos Estados Unidos há uma média diária de “entre 3.000 e 4.000 mortes” e que o país se aproxima “do marco fatal de 400.000 mortes”.

De acordo com a contagem independente da Universidade Johns Hopkins, o país é o mais afetado pela pandemia em todo o mundo, com 23,4 milhões de contágios e 391.098 mortes.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão do governo americano, advertiram na sexta-feira que uma variante muito mais contagiosa do coronavírus, identificada pela primeira vez na Grã-Bretanha, pode se propagar rapidamente nos EUA e se tornar o vetor dominante de infecção dentro de dois meses.

Veja também

Internacional
Impeachment de Trump prejudica início do governo de Biden

Internacional
Parlamentares republicanos podem ter auxiliado invasão do Capitólio

Internacional
Ao menos 3 democratas contraíram covid-19 após invasão do Capitólio

Estas projeções são especialmente preocupantes para lares de idosos e hospitais, muitos dos quais já estão operando na capacidade máxima ou perto dela.

“Quero enfatizar que estamos profundamente preocupados que esta linhagem se torne mais transmissível e possa acelerar os surtos nos Estados Unidos nas próximas semanas”, disse Jay Butler, Diretor Adjunto de Doenças Infecciosas dos CDC.

“Pedimos às pessoas que percebam que a pandemia não acabou e que não é hora de jogar a toalha”, acrescentou.

Biden, por sua vez, citou as famílias que perderam um ente querido e disse que compartilha “a frustração que todos nós sentimos”, porque, “quase um ano depois, ainda estamos longe de voltar ao normal”.

Meta de vacinação

O presidente eleito reiterou que a distribuição da vacina nos EUA foi um “fracasso retumbante”, mas prometeu conseguir a aplicação de 100 milhões de doses nos primeiros 100 dias de seu mandato.

“Estou convencido de que podemos fazê-lo”, frisou.

Leia também

Lady Gaga e Jennifer Lopez vão se apresentar em posse de Biden

Biden disse que, uma vez empossado, trabalhará imediatamente com os estados para abrir as vacinas aos grupos de maior prioridade e tratar a lacuna de distribuição que está ocorrendo com a abertura de mais locais de vacinação.

“Há dezenas de milhões de doses de vacina não utilizadas em um freezer, enquanto as pessoas que querem e precisam da vacina não conseguem obtê-la”, afirmou.

O democrata também prometeu que após seu primeiro mês no cargo haverá 100 centros de vacinação espalhados por todo o país em ginásios escolares, estádios e centros comunitários, e que serão disponibilizadas clínicas móveis para atender comunidades de difícil acesso.

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001