Vacinação no Amazonas e em Roraima ocorre a partir dos 6 meses de idade
Agência Brasil

Novo boletim do Ministério da Saúde divulgado nesta sexta-feira (24) informa que o país tem 9.898 casos de sarampo, sendo que 9.477 foram registrados somente no Amazonas.

Leia também: Sarampo é mais crítico que malária e incidente em bebês no Amazonas

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas e em Roraima, com 347 casos. No total, foram confirmadas 13 mortes em decorrência da doença, sendo quatro em Roraima, seis no Amazonas e três no Pará.

Segundo o Ministério, a grande diferença entre o número de casos confirmados que vinham sendo divulgados, em torno de 2 mil, se dá devido a uma força-tarefa realizada na última semana em Manaus.

Dos mais de 7 mil casos que estavam em investigação, apenas nove 9 casos continuam sendo avaliados. A pasta afirma que a notificação de casos novos nas últimas semanas no Amazonas e em Roraima diminuiu “consideravelmente”.

“No Amazonas, a confirmação de casos desta semana se refere a notificações acumuladas, principalmente dos meses de julho e agosto. No Estado de Roraima, a maior concentração de casos ocorreu entre fevereiro e abril deste ano. Em ambos os Estados, no momento, a curva de novos casos é decrescente”, informou o Ministério por meio de nota.

Outros Estados também registram casos confirmados, mas, segundo o Ministério, são considerados isolados, importados do Amazonas ou de Roraima: São Paulo (3), Rio de Janeiro (19); Rio Grande do Sul (45); Rondônia (2), Pernambuco (4), Pará (26), Distrito Federal (1) e Sergipe (4).

Leia também: Indígenas venezuelanos cruzam fronteira para assistência médica

O Ministério da Saúde ressalta que os surtos em Roraima e no Amazonas estão relacionados à importação do vírus da Venezuela, pois o genótipo do vírus (D8) que está circulando no Brasil é o mesmo que circula no país vizinho, que enfrenta surto da doença desde o ano passado.

Segundo a pasta, o país ultrapassou a meta da campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite, encerrada no último dia 14, de imunizar ao menos 95% do público-alvo, que são crianças de 1 a 4 anos.

A cobertura vacinal foi de 97,9% para a pólio e 97,7% para o sarampo. Mais de 4,6 mil cidades atingiram a meta. O Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI) afirma que foram aplicadas 21,9 milhões de doses das vacinas no país, sendo 10,7 milhões de cada. Quinze Estados alcançaram a meta para as duas vacinas. Outros dois, São Paulo e Tocantins, conseguiram o índice na vacinação de pólio.

Embora a primeira dose da vacina contra o sarampo seja recomendada pelo Ministério da Saúde aos 12 meses, no Amazonas e em Roraima a idade foi reduzida para 6 meses devido à grande incidência da doença em bebês.

Medo de sarampo? Tire suas dúvidas sobre a doença:

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001