Quem tem câncer de pele tem
predisposição para outros tipos de câncer? O câncer de pele não está
associado a outros tipos de câncer. Isso porque o principal fator de risco
para o câncer de pele é a exposição prolongada e repetida ao sol, devido aos
raios ultravioleta. Porém, pessoas que têm deficiência crônica no sistema
imunológico devido a transplante, infecção pelo HIV ou
uso de medicamentos, possuem predisposição a vários tipos de câncer,
inclusive ao de pele, segundo o oncologista Cristiano Duque, da Oncoclínica (Centro de Tratamento Oncológico), no Rio de JaneiroComo saber se uma pinta tem potencial
para virar câncer?

O melanoma pode surgir em um sinal
pigmentado (pinta) que já existia ou como um sinal novo na pele. Para saber se deve procurar um dermatologista, use a regra “ABCDE”.

A. Assimetria: uma metade do sinal é
diferente da outra metade; B. Bordas: o contorno do sinal é
irregular, indefinido;  C. Cor: a cor do sinal é variável, ou
seja, há várias cores no mesmo sinal como preta, marrom, branca, azul e avermelhada;  D. Diâmetro: o tamanho do sinal é
maior que 6 mm, o equivalente a uma borracha na ponta de um lápis;

E. Evolução: o tamanho, forma ou cor
mudaram ao longo do tempo

 Qual protetor solar é recomendado para
o dia-a-dia e para praia? Segundo o médico, as recomendações mais importantes são
em relação ao fator de proteção e à aplicação na pele. O fator de proteção solar
(FPS) deve ser de no mínimo 15. Mas para quem tem pele clara ou irá ficar exposto ao sol por tempo prolongado ou em horário de maior
risco, entre 10h e 16h, o FPS deve ser
de pelo menos 30. Já em relação à aplicação, use o protetor de
forma generosa, pois o nível de proteção depende também da camada aplicada. Reaplique a
cada três horas ou, mais frequentemente, em casos de transpiração e mergulho na água. O uso do protetor labial não deve ser esquecidoQuais locais do corpo mais precisam de
cuidados com o sol? No
dia-a-dia, são rosto, orelhas, pescoço, braços e mãos. Na praia, todas as
áreas expostas devem receber protetor solar. Sempre que possível, deve ser
utilizada também uma barreira física como roupas e chapéu. Há roupas e acessórios
que contêm proteção UV, de acordo com o médico Sardas podem virar câncer?

Em geral, isso não ocorre. Mas muitas
pessoas com sardas já têm a pele mais clara e, portanto, são mais sensíveis à
exposição UV. Por isso, devem tomar cuidado em relação à exposição ao sol, além de observar a regra “ABCDE”Câncer de pele pode matar?

O câncer de pele não-melanoma é o
mais frequente no Brasil, no entanto, como seu crescimento costuma ser lento, demora a gerar metástases (se espalhar para outras partes do corpo) e pode ser tratado e curado. Já o
câncer de pele do tipo melanoma é mais agressivo, com um risco maior de
gerar metástases e levar à morte. A avaliação da agressividade do tumor é feita pelo oncologista
após realização de biopsiaNos locais do planeta onde
existem os chamados buracos na camada de ozônio é mais perigoso tomar
sol?

A Organização Mundial da Saúde
desenvolveu uma escala chamada de índice UV. Quanto mais alto, maior o
risco de danos para pele e olhos. Quando o índice UV está acima de 7, recomenda-se permanecer em locais cobertos das 10h às 14h e usar
protetor solar, roupas, chapéus e outros acessórios de proteção. No Brasil, 17
capitais, sendo todas do Norte e do Nordeste, além do Distrito Federal, apresentam índice UV extremo, maior que 11

 Crianças podem ter câncer de pele ou
esse tipo de câncer está associado ao envelhecimento? Crianças não têm câncer de pele porque esse tipo de câncer está relacionado à exposição prolongada e repetida ao sol. No entanto, quanto mais cedo se inicia à proteção da pele, menor o risco de desenvolvimento de câncer de pele no
futuro 

 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001