Eventos clandestinos causam aglomerações no país
Reprodução/Record TV

Um levantamento relizado pelo CVS (Centro de Vigilância Sanitária) do estado de São Paulo apontou o crescimento de 58% no número de denúncias registradas no telefone 0800 do órgão com relação a infrações sanitárias durante a pandemia do novo coronavírus.

Entre as práticas denunciadas, estão: não uso de máscaras (obrigatório em São Paulo); aglomerações; fiscalização para o cumprimento das legislações sanitárias, incluindo a obrigatoriedade do uso de máscaras; aglomerações em espaços coletivos.

Leia também

Prefeitos do ABC pedem para Doria decretar lockdown na região

SP adota hospitais de catástrofe. Veja medidas desta quinta (18)

Balcão virtual busca acelerar processos no home office do TJ-SP

As denúncias registradas contribuem para a programação das fiscalizações, que ocorrem também por meio de blitze organizadas pelo CVS e realizadas em conjunto com a Polícia Militar.

A Secretaria de Estado da Saúde pede a colaboração da população no combate a irregularidades e recebe denúncias 24 horas por dia pelo telefone 0800 771 3541 ou e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br.

As equipes têm realizado fiscalizações para verificação do cumprimento da legislação que prevê o uso obrigatório de máscaras em todo o Estado, com aplicações de multas, uma vez que for constatado descumprimento.

Podem ser autuados comerciantes ambulantes e transeuntes, além de estabelecimentos que não estiverem respeitando as medidas para prevenção contra o coronavírus definidas por decreto e resolução estadual, como uso de máscara e distanciamento.

O balanço atualizado de fiscalizações realizadas pela Vigilância Sanitária estadual desde 1º de julho de 2020 contabiliza mais de 197,3 mil inspeções e 3.512 autuações.

Toda abordagem é feita com foco na orientação sobre o uso correto das máscaras, prezando pela educação e bom senso, visando sobretudo a conscientização sobre a importância do uso de máscara para proteção individual e coletiva.

Veja também

Saúde
Brasil registra 2º pior dia da pandemia, com 2.724 mortes

Christina Lemos
Falta de medicamentos e oxigênio abre nova crise na Saúde

Brasil
Major Olímpio é o terceiro senador a morrer por conta da covid-19

É responsabilidade dos estabelecimentos prezar pela segurança dos seus colaboradores e consumidores. O descumprimento das regras de funcionamento sujeita os estabelecimentos à autuações com base no Código Sanitário, que prevê multa de até R$ 290 mil.

Pela falta do uso de máscara, a multa é de R$ 5.278 por estabelecimento, por cada infrator. Transeuntes em espaços coletivos também podem ser multados em R$ 551,00 pelo não uso da proteção facial.

Balanço de denúncias registradas no 0800:

• JULHO /2020 – 2.604 denúncias;
• AGOSTO /2020 –  1.521 denúncias;
• SETEMBRO /2020 – 1.140 denúncias;
• OUTUBRO / 2020 – 872 denúncias;
• NOVEMBRO /2020 – 1.049 denúncias;
• DEZEMBRO / 2020 – 2.416 denúncias;
• JANEIRO / 2021 – 2.734 denúncias;
• FEVEREIRO /2021 – 4.332 denúncias;
• 1ª QUINZENA DE MARÇO/2021 – 23.315 denúncias.

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001