Uma alimentação desequilibrada ou fatores relacionados à idade e estilo de vida podem provocar deficiência de vitaminas e minerais ao longo da vida. Algumas delas podem até passar despercebidas, mas é preciso ficar atento aos sinais que o corpo dá em determinados casos. Nas próximas imagens, você vai entender alguns dos problemas causados pela falta de nutrientes Segundo o o médico Daniel Magnoni, nutrólogo e cardiologista do HCor – Hospital do Coração, em São Paulo, “a carência de vitaminas e minerais em grande parte está relacionada com o estilo ou momento da vida”. Ele acrescenta que “a deficiência decorrente da má alimentação se exterioriza em razão da idade, sexo, estilo de vida, incluindo o cotidiano da pessoa”AnemiaMagnoni afirma que a principal causa de anemia é a falta de ferro no organismo. Ele ainda observa que “o ferro mais bem absorvido é o orgânico, das carnes”. Alimentos como brócolis, couve, espinafre e outros de coloração verde-escura têm 90% menos ferro do que a carne. “Para ingerir o ferro presente em 100 g de carne, a pessoa teria que comer dez pés de brócolis”, exemplifica. Além disso, a associação a frutas cítricas ajuda a absorver melhor o ferroPerda do apetite, queda de cabelo e baixa imunidade O Manual Merck classifica como sintomas da deficiência de zinco a perda de apetite, queda de cabelo, atraso de crescimento nos lactentes e crianças. Homens podem ter menos produção de espermatozoides e, em gestantes, o bebê poderá apresentar defeitos congênitos e peso menor do que o esperado ao nascer. Além disso, baixa da imunidade e dificuldades de cicatrização também estão relacionadas à falta de zinco. A principal fonte do mineral é a carne bovinaDificuldades de visão noturna, pele e olhos secos A falta de vitamina A tem como principal característica a cegueira noturna, mas também pode causar problemas de pele, incluindo ressecamento, e infecções mais frequentes. É encontrada principalmente em legumes e frutas amarelas e alaranjadas e em fígado de animaisConfusão mental e convulsõesO corpo humano é sensível às alterações do nível de sódio. A dose recomendada é de 5 g de sal por dia (equivalentes a 2 g de sódio). A falta dessa substância provoca lentidão, confusão mental e até convulsões, segundo o Manual Merck. Além disso, o médico Daniel Magnoni diz que a insuficiência cardíaca tem relação com a falta de sódio. No entanto, ele alerta que o excesso é responsável por provocar hipertensão. “O ideal é evitar alimentos embutidos e enlatados”, recomenda Osteoporose, escamação da pele e unhas quebradiças”A deficiência de cálcio e magnésio está relacionada com a osteoporose e com a osteopenia, que é a fase inicial da osteoporose, principalmente em idosos e mulheres na fase da menopausa”, explica Magnoni. O Manual Merck também ressalta que baixo níveis de cálcio provocam ressecamento da pele (escamação), unhas quebradiças e cabelos grossos. Leite e derivados são os alimentos mais ricos em cálcioCansaço e dores nas articulaçõesTambém relacionada à absorção de cálcio, a vitamina D em baixos níveis pode provocar desde cansaço e dores nas articulações até ossos fracos (com chances mais altas de fraturas). Esse nutriente é encontrado em ovos, peixes (sardinha, atum e salmão), mas precisa de aproximadamente 15 minutos de sol sem proteção solar por dia para que seja fixadoContrações musculares involuntáriasA deficiência de potássio no organismo pode provocar contrações esporádicas dos músculos, desde câimbras até arritmias cardíacas, diz o nutrólogo. “A falta de potássio faz as células elétricas do coração, que é um músculo, ficarem mais aceleradas.” O potássio é encontrado em frutas como banana, melão e tomate Irritabilidade, cansaço, fraqueza, problemas nas gengivas e dentesO principal problema provocado pela deficiência de vitamina C é o escorbuto, que se caracteriza por gengivas inchadas, dentes moles, pele seca, escamosa e hemorragia subcutânea. Mas a falta dela em escala menos prejudicial pode provocar também cansaço, fraqueza e irritação. “A vitamina C é encontrada em frutas e legumes frescos, principalmente frutas cítricas. Quando você cozinha legumes, perde a vitamina C”, explica MagnoniReflexos reduzidos e dificuldade para caminhar Pessoas com baixos níveis de vitamina E podem ter reflexos reduzidos, dificuldade em caminhar, descoordenação, fraqueza muscular e até desenvolver um tipo de anemia (hemolítica). Essa vitamina também é antioxidante — ajuda a proteger as células. A principal fonte desse nutriente são os óleos vegetaisSelênioEmbora rara, pessoas com deficiência de selênio têm, segundo o Manual Merck, mais propensão a desenvolver doença de Keshan (infecção viral que afeta principalmente mulheres e crianças e lesiona a parede do coração, provocando uma cardiomiopatia)O suplemento, afirma Daniel Magnoni, pode ser uma alternativa para determinados grupos, como idosos, grávidas e esportistas, sempre com acompanhamento médico. No mercado brasileiro já é possível encontrar versões de vitaminas em balas de goma, o que facilita o uso diário, diz o especialista 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001