Daniel Craig e Rachel Weiz terão primeiro filho juntos
Getty Images

Aos 48 anos, a atriz Rachel Weisz anunciou que está grávida. É o primeiro filho que ela terá com o ator Daniel Craig, 50. No entanto, é o segundo filho dela – o primeiro tem 11 anos – e o segundo dele, a primeira tem 25.

Engravidar aos 48 anos, seja naturalmente ou por meio de fecundação in vitro, é considerado um fenômeno raríssimo. De acordo com o ginecologista Eduardo Motta, diretor da Clínica Huntington, especializada em reprodução humana, a chance é de 0,1 ou de 1 em mil.

“A imensa maioria só vai conseguir engravidar utilizando óvulos doados”, afirma.

O fato de a atriz já ter tido um filho é “uma prova de integridade de seu sistema reprodutivo”, no entanto, a má qualidade dos óvulos nessa idade é comum a todas as mulheres, segundo o médico. “Caso consiga engravidar com os próprios óvulos, a chance de ter filho com alguma síndrome é de 50%”, diz.

O ginecologista Pedro Monteleone, diretor da Clínica Monteleone, especializada em reprodução humana, explica que as mulheres já nascem com as células precursoras dos óvulos que serão produzidos ao longo da vida. “Com o avançar da idade, a qualidade do óvulo vai piorando. Por isso, há redução significativa na chance de gravidez de uma mulher a partir dos 40 anos de idade”.

Leia também: Grávidas devem tomar vacinas para transferir anticorpos ao bebê

Na ovulação, ocorre uma divisão celular chamada meiose. O óvulo perde metade de seus cromossomos para receber a outra metade do espermatozoide de maneira a recombinar os genes. No caso de um óvulo “velho” – de mulheres acima de 40 anos – essa divisão acontece de maneira desiquilibrada. Mesmo que um embrião consiga se formar, ele apresentará erros.

“O embrião não irá se formar, ou vai se formar, mas não implantar no útero ou, se implantar, acaba resultando em aborto espontâneo”, explica Motta.

“Eu não estimularia uma mulher de mais de 45 anos fazer fecundação in vitro com óvulos próprios, mas sim com óvulos de doadora, pois a chance de gravidez é muito maior, chega a 50%. Ela tem o direito de tentar, mas tem que saber que a chance é muito baixa”, diz Monteleone, que também é coordenador técnico do Centro de Reprodução Humana do Hospital das Clinicas da USP.

Riscos durante a gravidez

A incidência de doenças como hipertensão e diabetes gestacional aumenta com o avanço da idade, de acordo com Monteleone. 

Ele que explica que o risco de prematuridade também é maior principalmente em casos de gestação múltipla e de doenças associadas a prematuridade, como a hipertensão e a diabetes gestacional. “Essas doenças podem levar à interrupção prematura da gravidez”, explica.

Saiba mais: Gravidez na adolescência no Brasil supera média da América do Sul

Embora esses riscos sejam inerentes à idade, eles podem ser reduzidos, segundo Motta, com um acompanhamento médico adequado no pré-natal e durante a gravidez. “Existem os riscos, mas eles são controláveis”, diz.

Veja como a gravidez pode mudar o cérebro das mulheres:

 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001