O Revalida é um exame obrigatório para que médicos formados no exterior trabalhem no Brasil. São duas etapas: a primeira é uma prova escrita com questões discursivas e de múltipla escolha; a segunda é um teste prático que simula situações rotineiras enfrentadas na rede pública de saúdeVeja o exemplo de uma questão da prova: uma mulher com 40 anos de idade é atendida em hospital, queixando-se de ter tido cefaleia súbita de forte intensidade, com náuseas e vômitos, seguida de perda de consciência. Ao exame, mostra-se consciente, orientada, sem déficit motor, com pupilas isocóricas e rigidez de nuca importante. Nesse caso, o diagnóstico mais provável é: (A) enxaqueca complicada. (B) hemorragia subaracnóidea. (C) hematoma intraparenquimatoso. (D) acidente vascular cerebral isquêmico.A resposta correta é a B, hemorragia subaracnóidea. Trata-se de um extravasamento de sangue no cérebro causada, na maioria das vezes, pelo rompimento de um aneurisma. É uma emergência médica com alto índice de mortalidade, segundo definição do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do governo dos Estados UnidosUma outra questão: homem com 27 anos de idade, sem histórico
de doenças prévias, proveniente de zona rural, procura atendimento médico por
apresentar febre (temperatura axilar = 38 ºC) e fraqueza há 10 dias, associadas
a dor abdominal. Ao exame físico, observa-se paciente emagrecido, com palidez
cutâneo-mucosa, anictérico, com hepatoesplenomegalia e linfonodos cervicais
palpáveis. Observa-se, ainda, ausência de ascite ou circulação colateral e de
edema de membros inferiores. O resultado do hemograma completo revela
pancitopenia. O quadro clínico descrito é indicador de (A) esquistossomose
mansônica. (B) leishmaniose visceral. (C) doença de Chagas. (D) hepatite viral
Delta
A resposta correta é B, leishmaniose visceral. É uma doença
infecciosa com sintomas inespecíficos, como febre e perda de peso. De difícil
diagnóstico, se não tratada, leva à morte. A transmissão ocorre pela picada do
mosquito-palha, que carrega o protozoário Leishmania chagasi. Segundo o
Ministério da Saúde, está presente em 20 Estados. Não dispõe de vacinaJá a segunda etapa é prática, com a simulação de casos reais. Entre as dez situações apresentadas e avaliadas por uma banca examinadora estão formulação de diagnóstico, demonstração de procedimentos médicos, aconselhamento a pacientes, interpretação de exames e investigação de história clínica, de acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), responsável pela prova.Mais de 6 mil médicos realizaram a prova em 2016, mas apenas 1.531 foram aprovados, segundo dados do Inep. Entre os aprovados, 831 são cidadãos brasileirosAs nacionalidades com maior índice de aprovação foram a brasileira e a portuguesa, com 75,9% e 75%, respectivamente. Em terceiro lugar ficou o Uruguai, com 68,4%, seguido do Paraguai, com 66,6%, e de Cuba, com 64,3%. A média geral de aprovação foi de 66%. O país com menor índice foi o Equador, com 35%O recente Revalida, chamado de edição 2017, recebeu 8.024 inscrições, mas apenas 963 foram aprovados na primeira etapa, o que indica que o número será ainda menor após a segunda etapa, realizada no último domingo (18). A previsão é que o resultado final seja divulgado em fevereiro de 2019Cerca de 20% apenas dos médicos que participam do exame são aprovados. Essa é a taxa média das seis edições anteriores do RevalidaO diploma da universidade de medicina no exterior não precisa ser apresentado no momento da inscrição. Ele será cobrado, apenas, no final de todo o processo

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001