Vacinação na capital paulista vai até dia 30 de maio
Paulo Lopes/Estadão Conteúdo – 26/01/2018

Cerca de 60 unidades básicas de saúde estarão abertas para vacinação contra a febre amarela nesta sexta-feira (30) e 70 no sábado (31) na capital paulista neste feriado de Páscoa.

A lista com os locais e horários de funcionamento das UBS pode ser acessada neste link.

As senhas, necessárias para vacinação no início da campanha na cidade de São Paulo, que está sendo realizada desde 25 de janeiro, foram abolidas. Para receber a vacina, é necessário apresentar, apenas, um documento de identificação, o cartão do SUS e a carteira de vacinação.

Não é exigida comprovação de endereço, mas a Secretaria Municipal de Saúde recomenda que as pessoas se vacinem na Unidade Básica de Saúde (UBS) do próprio bairro.

Quem perdeu a carteira de vacinação pode solicitar uma segunda via na Unidade Básica de Saúde onde foi vacinada. A apresentação da carteira de vacinação com o registro da vacina contra a febre amarela é exigida para quem vai viajar para áreas de risco de transmissão da doença.

Vale lembrar que a vacina da febre amarela demora dez dias para fazer efeito, portanto, para estar protegido no feriado da Páscoa, que tem início nesta sexta-feira (30), a imunização teria que ter sido feita até o dia 20.

A vacina é recomendada para quem viajar para áreas de mata em cidades onde há circulação do vírus da febre amarela.

Região central tem a menor cobertura vacinal

O Estado de São Paulo é considerado área de risco de transmissão da febre amarela pela OMS (Organização Mundial de Saúde) desde 16 de janeiro deste ano. O que determina essas áreas são as mortes de macacos. São os primatas que indicam por onde o vírus circula.

De acordo com a Secretaria Muncipal de Saúde, desde setembro do ano passado até o momento, há o registro da morte de 147 macacos por febre amarela na capital, sendo 106 na zona norte, 37 na zona sul, 2 na zona sudeste e 2 na zona leste.

Saiba mais: reação alérgica à vacina contra a febre amarela pode ser contornada

São Paulo está entre as cidades do Estado com maior incidência da doença. São 8 casos confirmados, sendo que quatro evoluiram para morte. A líder é a cidade de Mairiporã, com 147 casos e 40 mortes, seguida de Atibaia, com 53 casos e 15 mortes, e Nazaré Paulista, com 21 casos e 9 mortes.

Veja também

Febre amarela: Brasil confirma 1,1 mil casos e 338 mortes
Febre amarela: número de pessoas vacinadas em São Paulo estabiliza
Febre amarela: Brasil confirma 1,1 mil casos e 338 mortes
Febre amarela: número de pessoas vacinadas em São Paulo estabiliza

A campanha de vacinação contra a febre amarela começou em São Paulo com doses plenas em setembro do ano passado no bairro de Anhanguera e distritos vizinhos, na zona norte da cidade, devido à morte de um macaco no Horto Florestal pela doença.

Em 25 de janeiro, a campanha passou a ser mais abrangente, englobando 20 distritos e oferecendo, então, doses fracionadas – um quinto da dose plena.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, desde o início da campanha até o momento foram vacinadas 6,1 milhões de pessoas em toda a capital, o que corresponde a 52,5% da população. A secretaria informa que a meta é imunizar 95% dos moradores de São Paulo ainda neste primeiro semestre.

A região central apresenta o menor percentual de cobertura vacional, com apenas 14,3% dos moradores vacinados. Em seguida está a zona leste com 34,3%, seguida da zona sudeste, com 34,8%. A zona oeste está com 51,3% e, a zona sul, atingiu 66,1%. Já a região norte, imunizou 84,9% do público-alvo, segundo a secretaria.

Brasil ultrapassa mil casos de febre amarela

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (28) que há 1.131 casos e 338 mortes pela febre amarela no país. Os números correspondem ao período de julho de 2017 até o momento.

Minas Gerais é o Estado com o maior número de casos e de mortes pela febre amarela, com 475 casos e 147 mortos. Em seguida está São Paulo com 464 e 127, respectivamente. Em terceiro lugar, figura o Rio de Janeiro, com 186 e 63.

Espírito Santo apresenta cinco casos confirmados e o Distrito Federal, um caso e uma morte.

A vacinação contra a febre amarela foi ampliada para todo o território nacional, conforme divulgado pelo Ministério da Saúde em 20 de março. Estados das regiões Nordeste e Sul, que estão atualmente fora da área de recomendação da vacina, receberão doses plenas como medida preventiva.

A vacinação será realizada de forma gradativa. Na região Sul, deve começar em julho; na região Nordeste, em janeiro de 2019.

Veja as alternativas para quem não pode tomar a vacina contra a febre amarela:

 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001