Vacinação contra a febre amarela vai até o dia 30 na cidade de São Paulo
Flavia Villela/Agência Brasil

A campanha de vacinação fracionada contra a febre amarela vai até este sábado (30) em São Paulo, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

Este ano, a cidade registrou 7 mortes e 120 casos da doença, sendo 14 deles autóctones – contraídos no próprio município.

No último dia 15, a Coordenadoria de Vigilância em Saúde confirmou a morte de três macacos na cidade em decorrência da febre amarela.

Foram dois saguis e um bugio localizados nos bairros de São Domingos, Cangaíba e Parelheiros.

Saiba mais: UBS vão funcionar só até as 13h na quarta-feira, jogo do Brasil

A Secretaria ressalta que a confirmação da morte desses macacos pela doença demonstra que o vírus continua circulando na capital paulista mesmo no inverno.

A vacina está disponível em todos os postos da capital. Vale ressaltar que as Unidades Básicas de Saúde funcionarão apenas até as 13h na quarta-feira (27), data de jogo do Brasil na Copa do Mundo – partida contra a Sérvia será às 15h.

Apesar dos casos autóctones, a Secretaria ressalta que a transmissão da febre amarela permanece silvestre. Não há transmissão urbana. O que diferencia uma da outra é o vetor de transmissão. No caso da silvestre, são os mosquitos Haemagogus e Sabethes e, no caso da urbana Aedes aegypti.

Febre amarela no Brasil

No Brasil, são 415 mortes e 1.266 casos registrados de febre amarela de julho do ano passado até 16 de maio, data do último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde. O próximo boletim será divulgado depois que acabar o período de monitoramento da doença, que é em julho, segundo o Minstério.

Ao todo, foram notificados 6.589 casos suspeitos nesse período, sendo que 4.091 já descartados e 1.232 ainda estão em investigação. As informações são repassadas pelas secretarias estaduais de saúde para o Ministério da Saúde.

A vacinação da febre amarela deve ser realizada em todo território nacional de forma gradual.

Estados das regiões Nordeste e Sul, que estão atualmente fora da área de recomendação da vacina, receberão doses plenas como medida preventiva.

Leia também: Febre amarela continua se expandindo pelo país

Na região Sul, a previsão é que as vacinas estejam disponíveis a partir de julho, segundo previsão do Ministério. Na região Nordeste, em janeiro de 2019.

Esses estados receberão doses plenas, diferentemente de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, porque, de acordo com protocolo da OMS (Organização Mundial da Saúde), se trata de vacinação preventiva e não epidêmica.

Em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia houve campanha de vacinação fracionada, na qual foi utilizada vacina com um quinto da dose da vacina plena.

Na Bahia, a campanha já encerrou, mas em São Paulo e no Rio de Janeiro, ela deve continuar até que toda a população esteja imunizada, de acordo com as respectivas secretarias de saúde.

Veja alternativas para quem não pode tomar a vacina contra a febre amarela:

 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001