A fome é a maneira do corpo alertar que necessita de mais energia. Esse alerta é controlado pelo sistema nervoso e pelos hormônios orexígenos, responsáveis pela fome. Assim que é suprida a necessidade energética, os hormônios anorexígenos entram em ação, provocando a saciedade. Ou seja, a fome é uma vontade e necessidade passageira*Estagiária do R7 sob supervisão de Deborah GianniniJá a fome excessiva, ou seja,
quando a pessoa come com mais frequência e em maior quantidade do que a necessidade corporal, pode
ocorrer por um distúrbio nas regiões que controlam a saciedade. Isso faz com que ela demore mais tempo para se sentir satisfeita. Outros
problemas que podem gerar mais fome são hipertireoidismo e diabetes descontrolada, que exigem
avaliação médica para diagnóstico e tratamento. A alta ingestão calórica também pode ser um
dos motivos que leva uma pessoa a sentir mais fomeA gula pode ser confundida com fome, porém, não ocorre por necessidade de ingestão de energia, mas porque o ato de comer se torna irresistível e faz com que a pessoa coma qualquer tipo de alimentoÉ comum sentir mais fome no inverno. Isso ocorre porque o corpo gasta mais energia para manter a temperatura.
No frio, é mais frequente a vontade de alimentos ricos
em gordura saturada, como carnes gordurosas e bolachas recheadas, e açúcares de
rápida absorção, como pão, arroz e farinhas refinadasOs chamados carboidratos simples, que são doces, pães e massas, têm rápida absorção pelo
corpo, o que faz com que a sensação de saciedade dure menos tempo e a fome surja novamente, mais rápido. Já os chamados carboidratos complexos, que são alimentos como nozes, vegetais
e feijões, fornecem a sensação de saciedade por
mais tempo, pois geralmente são ricos em fibras Pessoas com problemas de
compulsão alimentar podem sentir necessidade de comida mesmo sem
fome. A compulsão alimentar leva à ingestão de altas quantidades de
alimentos calóricos em pouco tempo e várias vezes por semana. Depois desse consumo alimentar descontrolado, a pessoa se sente culpada e pode desenvolver
problemas como a bulimia – provocar o vômito depois de ter comido. Segundo a endocrinologista, geralmente quem desenvolve compulsão alimentar tem algum grau de ansiedade ou depressão Para abrir o apetite, medicamentos chamados de suplementos minerais fornecem ferro e fósforo, que estão associados à falta de apetite. Ao levar o corpo ao equilíbrio desses minerais, faz com que a vontade de comer volte  A nutricionista recomenda que as refeições durem entre 30
e 40 minutos para que se inicie o processo de saciedade, já que a
mastigação lenta ajuda o sistema digestivo a se preparar para o recebimento do
alimento. A saciedade deve aparecer entre 20 e 30 minutos
após a refeição, de forma que a pessoa consiga perceber se comeu o necessário
ou nãoEm determinados casos,
transtornos de ansiedade e depressão podem gerar vontade de comer,
como forma de apoio para aliviar a angústia, mas a endocrinologista alerta que
esses casos nada têm a ver com fomeCaso observe que possui problemas ligados à fome, deve consultar um endocrinologista para diagnosticar a causa do
descontrole dessa sensação. A partir do diagnóstico, é possível iniciar um tratamento que poderá ser feito por meio de medicamentos, orientação nutricional ou tratamento psicológico

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001