Camila estava feliz pela sua primeira gestação
Reprodução/Record TV

A professora Camila Graciano, de 31 anos, que estava grávida de oito meses, morreu na última segunda-feira (24), vítima da covid-19, em Anápolis (GO). A gestante teria sido infectada em um chá de bebê surpresa, organizado por amigos e colegas de trabalho. As informações são da Record TV.

Leia também: Clima frio pode aumentar transmissão da covid-19

A menina nasceu prematura, em um parto de emergência, está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neo-Natal da Santa Casa de Misericórdia da cidade, mas o quadro é estável. Segundo o hospital, o bebê não está infectado com a Sars-Cov-2.

Veja também

Bar em Itaquera (SP) faz festas e desrespeita regras na pandemia 
Taxa de ocupação de UTIs em BH completa 20 dias seguidos em queda

De acordo com o centro médico, Camila apresentava comorbidades (hipertensão, diabetes gestacional e sobrepeso). A família suspeita que a professora tenha sido contaminada por uma amiga havia sido infectada pelo vírus, mas estava assintomática e, por isso, desconhecia o seu estado de saúde.

Inicialmente, a jovem havia sentido sintomas de gripe. Entretanto, uma semana após a festa, a professora foi internada às pressas com falta de ar. Passados outros quatro dias depois, ela havia sido entudada e encaminhada para a UTI, onde morreu. O marido e outros familiares de Camila estão em isolamento de 14 dias. 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001