Hospital de campanha em Nova Delhi atende pacientes de covid-19
Tauseef Mustafa/AFP – 02.05.2021

O coronavírus continua castigando a Índia com mais de 4 mil mortos nas últimas 24 horas em um momento em que o debate sobre a liberação de patentes ganha fôlego no mundo.

A virulência da pandemia impactou o frágil sistema de saúde do país com 1,3 bilhão de pessoas que registrou 4.187 mortes neste sábado (8), segundo dados oficiais.

Pessoas infectadas com o coronavírus continuam morrendo em portas de hospitais que quebraram, apesar da ajuda internacional. E o pior ainda não chegou, dizem os especialistas, que esperam um pico no final de maio.

Leia também

Aglomerações no Dia das Mães podem se tornar ‘receita de bomba’

Atiraram no Brasil, acertaram a Índia

Governo fala em "terceira via" na quebra de patente de vacina

O gigante asiático já acumula 238.270 mortes e 21,9 milhões de casos, números que vêm aumentando rapidamente. Nesta semana, as infecções aumentaram na Ásia, enquanto em praticamente o resto do mundo os casos e mortes parecem mais controlados.

Diante da deterioração da situação, um lockdown de uma semana começa no estado de Kerala, no sudoeste do país, no sábado. Na região de Karnataka, será por duas semanas.

Nova Delhi, a capital de 20 milhões de habitantes, e Mumbai estão se estabilizando, mas a escassez de suprimentos continua.

A catástrofe atingiu países vizinhos como Bangladesh, Nepal e Sri Lanka, que fecharam suas fronteiras com a Índia, enquanto o Paquistão impôs um fechamento de nove dias durante o feriado muçulmano de Aíd al Fitr.

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001