A limpeza dos ouvidos é um procedimento que requer cautela. De acordo com a otorrinolaringologista Maura Neves, da USP (Universidade de São Paulo), o ouvido não deve ser limpo com as hastes flexíveis, pois o instrumento faz com que a cera seja empurrada para o fundo do ouvido, podendo machucar o canal auditivo e propiciá-lo a infecções, perfurar o tímpano e até levar à perda de audiçãoA médica afirma que para limpar os ouvidos sem afetar a audição, o local pode ser limpo durante o banho, direcionando a água à orelha. Para a área externa da orelha, a limpeza pode ser feita com as hastes flexíveis, mas nunca colocando no canal auditivo, pois a cera derrete e é expelida naturalmenteA especialista afirma que pessoas que fazem uso de aparelhos auditivos devem comparecer periodicamente ao otorrinolaringologista para que a cera seja removida. A remoção do excesso de cerume permite que o paciente mantenha a audição normal e ajuda a conservar o aparelho auditivoMaura explica que, na maioria das vezes, o ouvido fica entupido por um acúmulo de cera no canal auditivo, o que pode alterar a percepção dos sons. A remoção da cera é desaconselhada pois a secreção, composta basicamente por gordura, funciona como proteção da pele do canal auditivoCom a idade, é comum, especialmente entre os homens, que seja observado um crescimento nos pelos da orelha. A médica afirma que, com esse crescimento, a saída natural da cera fica mais difícil, o que ajudaria a acumula-la e facilitaria o entupimento do canal. Entretanto, esses pelos podem ser apenas aparados, e não cortados totalmente, porque eles têm a função de proteger o canal auditivoNo consultório, o otorrinolaringologista pode verificar o acúmulo de cera. Com o acúmulo confirmado, o médico pode retirar a secreção com uma lavagem, na qual o médico direciona a água ao canal auditivo, ou com ferramentas específicas para remover o excesso de cerume sem machucar o ouvido*Estagiária do R7 sob supervisão de Ingrid Alfaya

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001