Há o risco de quebrar
o pescoço ao estalar essa parte do corpo?

Sim, segundo o ortopedista Márcio Schiefer, professor-adjunto de ortopedia
da Faculdade de Medicina da UFRJ. “Eu, inclusive, já tive um paciente que tinha um tique
nervoso de estalar sempre o pescoço. Ele estalou tantas vezes que teve
fraturas de várias vértebras. Não foram graves, foram fraturas do processo
espinhoso das vértebras. Ele precisou ser medicado por um psiquiatra e
se tratar com medicamentos para parar de estalar o pescoço para que as fraturas
pudessem se consolidar”, afirma

 Mania de estalar o
pescoço pode causar AVC?

Sim. O ortopedista explica que não é corriqueiro, mas é possível. Isso pode ocorrer porque quando se tenta estalar o pescoço, ele não estala necessariamente, mas sofre um movimento
brusco em suas estruturas. Entre essas estruturas estão não apenas os nervos, mas também as artérias, que vão para o crânio “ligar o
cérebro”. Se essas artérias sofrem uma angulação abrupta, elas podem causar
dano na camada interna e esse dano pode levar a um AVC, segundo SchieferExiste algum tipo de
estalo que requer mais atenção? De acordo com o professor da UFRJ, é preciso ficar atento aos estalidos acompanhados de dor. Ele explica que os estalidos podem acontecer por deslizamentos de superfícies ósseas ou cartilaginosas irregulares. Ou seja: um paciente que tem um desgaste da cartilagem, chamado de artrose, pode
sofrer esse atrito, o que provoca estalido e dor. “É muito comum no joelho”, dizHá malefícios em
estalar o corpo com frequência?

Estalar os dedos com frequência, por exemplo, pode ser um tique nervoso, alerta o médico. “Pode ser a manifestação de um problema
psicológico, uma compulsão. O ideal é que se investigue isso com um psiquiatra”, afirma. Segundo ele, caso a pessoa não tenha uma compulsão, o fato de uma articulação produzir barulho não faz mal, a não ser quando a articulação é dobrada ao máximo. “Estalar os dedos, por exemplo, requer
que dobre a articulação ao máximo e isso pode sim fazer mal. Nas articulações
da coluna, esse estalido preocupa mais porque alguns pacientes podem ter o
estalo acompanhado de uma contratura muscular, já que a musculatura pode
contrair muito forte. Isso merece cautela”, dizEstalar de forma
incorreta pode trazer problemas?

Sim, estalar de forma incorreta pode fazer mal, de acordo com Schiefer. “Não sei se
existe uma forma correta de estalar, porque não é recomendável que se faça, mas o fato
é que o estalo não pode ser seguido de dor. Se isso acontece, algo está errado”, explica Existe algum membro
do corpo que requer atenção redobrada em relação aos estalos? O ortopedista recomenda atenção especial com a coluna cervical. A manipulação da coluna cervical com ou sem estalido exige cuidado Qual a dica para quem
tem o costume de estalar e quer parar?

A dica é procurar ajuda médica, segundo Schiefer. Ele orienta a consulta com um psiquiatra, médico que trata comportamentos compulsivos  Por que alguns
fisioterapeutas utilizam esse recurso em tratamentos? O professor da UFRJ afirma que é porque o estalido articular causa conforto nos
pacientes. “A maior parte dos pacientes se sentem relaxados, aliviados, mas, particularmente, acho que existem outros métodos de obter esse relaxamento sem esse tipo de recurso. Estalar as articulações não é um
método que eu recomendo”, dizPor que estalar o
corpo faz barulho?

Estalar uma articulação provoca barulho por diversos motivos, de acordo com Schiefer, sendo o mais comum o ruído produzido pelo líquido sinovial. Ele explica que as articulações têm
uma fina camada de líquido sinovial em quantidade suficiente para lubrificar
as articulações. Mas, quando se dobra o dedo, por exemplo, ou outra articulação com força, esse líquido que estava espalhado acaba sendo represado. Esse deslocamento rápido do líquido é o que provoca o “cleck”, o estalidoQuais são os outros
motivos?

O deslocamento de ligamentos e tensões, segundo o ortopedista. Os ligamentos ficam esticados. Quando há um movimento brusco, esses
ligamentos podem deslizar sobre um osso ou uma articulação, provocando o som. Algo similar ocorre sobre os tendões, explica o médico. “Isso não é tão comum mas pode acontecer”, ressalta

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001