Paciente estava internada em hospital de São Gonçalo
Reprodução/Google Maps

O Ministério da Saúde descartou a infecção de peste bubônica em uma paciente internada em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. A suspeita havia sido confirmada na semana passada, após a paciente passar por um exame no hospital Dr. Luiz Palmier. A bactéria foi isolada e uma bateria de exames foi realizada para identificar o tipo de infecção.

De acordo com o ministério, o Lacen (Laboratório Central de Saúde Publica do Estado do Rio de Janeiro) refez as análises e identificou um outro tipo de bactéria, comum no ambiente e nas pessoas, e que não costuma causar infecções em pacientes com boa imunidade.

Morre policial que estava em helicóptero da PM que caiu no Rio

Veja também

Pane mecânica teria provocado a queda de helicóptero da PM no Rio
Governador do RJ diz que polícia tem suspeito de atacar deputada a tiros
Deputada que teve carro atingido por tiros relata que sofreu ameaça

Novas análises devem ser feitas com amostras coletadas no laboratório da Fiocruz para concluir a investigação.

Ainda segundo o ministério, caso a suspeita fosse mantida, não seria necessário manter a paciente isolada, já que ela já recebeu tratamento e não transmitiria a doença para outras pessoas.

O último caso de peste bubônica no Brasil foi registrado em 2005, no Ceará, e o paciente foi curado.

A peste bubônica, também conhecida como peste negra, devastou 1/3 da população europeia durante a Idade Média. Na época, o acúmulo de lixo nas cidades era constante, não havia tratamento de esgoto e os hábitos de higiene eram praticamente inexistentes, o que potencializava as chances das pessoas terem a doença. Os sintomas são febre alta, calafrios, dor de cabeça, dores no corpo, fraqueza, vômitos e convulsão.

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001