O que é mioma e qual a diferença entre
cisto?

O radiologista
intervencionista André de Assis, do HC de São Paulo,
e o ginecologista e obstetra Domingos Mantelli, autor do livro Gestação: mitos
e verdades sob o olhar do obstetra, explicam que mioma e cisto são
completamente diferentes. O mioma é um tumor
benigno que cresce na musculatura do útero. Já o cisto é formado de conteúdo líquido e se forma nos
ovários, principalmente antes e durante a ovulaçãoNo ano passado, uma mulher deu entrada em um hospital em Cingapura com um mioma de 65 cm de largura e peso equivalente ao de uma criança de 10 anos, 27,8 kg. Como isso é possível? Um mioma pode ser tão pequeno, que não é detectável a olho nu, como se transformar em grandes massas volumosas. O tamanho médio é 5 cm e a taxa de crescimento, de 9% a cada seis meses. Dificilmente se tornam gigantes, pois costumam
ser removidos antes disso. Um mioma é considerado gigante quando pesa 11 kg, segundo a publicação médica BMJ Case Reports. Não há como prevenir a formação de
miomas. A melhor forma de prevenção são consultas periódicas ao ginecologista

 

 Por que o mioma se
forma? Segundo os especialistas, não há causa comprovada cientificamente,
mas sabe-se que está ligada a alterações hormonais, genéticas e vascularesSe o mioma não
apresenta sintomas, como saber se tem? Os especialistas afirmam que há
alguns sinais como aumento de cólica menstrual, de volume abdominal, da frequência
urinária e do fluxo menstrual, escapes entre uma menstruação e outra, dificuldade
para esvaziar a bexiga, além de dor durante a relação sexualQuais são os exames
para o diagnóstico do mioma?

Assis e Mantelli
afirmam que se chega a um diagnóstico a partir de uma combinação de dados do histórico clínico com os achados do exame
ginecológico. Exames de imagem, como a ultrassonografia e a ressonância
magnética pélvica mostram a localização exata do mioma e suas dimensões, além
de excluírem outras hipóteses

 Mioma causa
infertilidade?

Depende do local em que se instala, segundo os
especialistas. Quando é pequeno, não manifesta sintomas nem interfere na
fertilidade. Já quando é grande, pode até causar aborto espontâneo

 
Em que idade o mioma
é mais frequente?

Os médicos explicam que é mais frequente em idade
reprodutiva, entre 18 e 55 anos, em mulheres que nunca tiveram filhos. Estima-se
que até 75% das mulheres desenvolverão o problema ao longo da vida, mas apenas de 10 a
20% delas terão sintomas. Estrogênio e progesterona parecem promover o crescimento de miomas, segundo a publicação médica BMJ Case Reports.O mioma pode se
transformar em câncer de útero?

Não, afirmam o radiologista
e o ginecologista. O mioma é um tipo de tumor benigno e não existe a
possibilidade de se tornar maligno

 Existe relação entre
mioma e HPV?

Não, segundo os especialistas. Eles ressaltam que ao menos
13 tipos de HPV são considerados oncogênicos, ou seja, com alto risco de ocasionar câncer. Daí a importância de se tomar a vacina contra o HPVComo é o tratamento? Depende
de cada caso. Vai desde medicamentos até embolização e cirurgia de retirada
do útero. A embolização é uma técnica na qual são introduzidas partículas impactantes na circulação feita pela artéria femoral para interromper o fluxo de sangue que nutre o mioma. Eles
ressaltam que quem tem mioma deve fazer acompanhamento médico, pois muitas mulheres param o tratamento no meio, ao ter o mioma regredido, mas há o risco de ele crescer quatro vezes mais e em velocidade rápida. “É
nessa hora que o problema pode se agravar”, alertam 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001