Estimativa é de que 6.800 voluntários participem em SP
Arquivo pessoal/Lázaro Nazaré

Voluntários do grupo de evangelização da Igreja Universal fizeram um mutirão de doação de sangue no hemocentro da BP — A Beneficência Portuguesa de São Paulo, no sábado (25), na capital paulista. A data marca o Dia do Doador Voluntário de Sangue. De acordo com o pastor Lázaro Nazaré, que acompanhou o grupo, pelo menos 60 doadores haviam participado da ação até as 11h da manhã.

— A importância de um programa como este é que a doação de sangue salva vidas principalmente no fim do ano, quando a taxa de acidentes aumenta, e sabemos que os bancos de sangue precisam de mais ajuda.

A ação faz parte de uma campanha maior do grupo de evangelização que pretende aumentar os estoques de sangue dos hospitais e hemocentros de 23 estados e do Distrito Federal. “No Estado de São Paulo inteiro, a estimativa é de que 6.800 voluntários participem neste sábado”, ressalta Nazaré.

Uma das doadoras foi a autônoma Marilza Moraes, de 44 anos. Em entrevista ao R7, ela conta que esta foi a primeira vez que doou sangue.

— Sempre quis doar, mas não sabia como. Quando soube da ação neste sábado, decidi participar. A sensação é muito boa. Pensei que fosse ter algum mal estar, mas não estou sentindo nada. Acho que é a vontade de ajudar.

Segundo a hematologista Ana Cynira Marret, do banco de sangue da BP, cada doador pode ajudar até quatro pessoas. Os doadores mais frequentes são os que possuem sangue dos tipos O e A — também os tipos mais comuns na população. Em seguida, vêm os tipos B e AB, considerado o mais raro.

— É um ato de doação na mais completa acepção da palavra, porque você doa seu sangue sem saber para quem ou quando ele vai ser usado. Em um dia como este, do Doador Voluntário de Sangue, vemos as doações aumentarem porque muita gente aproveita a data para fazer uma boa ação. É muito importante para fortalecermos os estoques, porque em dezembro e janeiro, quando entram as festas e as férias, a frequência de voluntários diminui.

Cada bolsa ajuda quatro pessoas
Ana Luísa Vieira, do R7

A autônoma Adenice Santana, por sua vez, doou sangue há duas semanas, mas foi ao hemocentro neste sábado somente para incentivar os colegas.

— Eu doo meu sangue pelo menos três vezes ao ano. É algo que eu sempre quis fazer, mas não podia por causa do meu peso, que não chegava aos 51 kg. Assim que passei a pesar 52 kg, comecei a ajudar. Decidi vir hoje para encorajar o pessoal, às vezes eles têm medo de agulha, precisam de alguém para acompanhar, para segurar a mão. Eu fico junto, tiro foto, posto nos nossos grupos.

A médica Ana Cynira, do banco de sangue, reforça que podem doar todas as pessoas maiores de 18 anos, com peso acima dos 50 kg e boas condições de saúde. “Avaliamos também se o voluntário toma algum tipo de medicamento, porque há casos em que a doação de sangue pode prejudicar tanto o doador como o paciente que vai receber. Mas, no geral, qualquer pessoa que esteja bem alimentada e descansada é uma ótima candidata”, finaliza.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda que de 3% a 5% da população de cada país seja doadora. No Brasil, a porcentagem é de 1,8%.

Serviço

Sudeste
São Paulo – SP
Data: 25 de novembro – às 10h
Local: Hemocentro da BP — A Beneficência Portuguesa de São Paulo – R. Maestro Cardim, 1041 – Bela Vista

Rio de Janeiro – RJ
Data: 25 de novembro – às 8h
Local: Hemorio – R. Frei Caneca, 8 – Centro

Centro Oeste
Brasília – DF
Data: 25 de novembro – às 14h
Local: Setor Médico Hospitalar Norte

Nordeste
Natal – Rio Grande do Norte
Data: 25 de novembro – às 14h
Local: Hemonorte, Av. Alexandrino de Alencar, 1800 – Bairro: Tirol

Norte
Belém – Pará
Data: 25 de novembro – às 9h
Local: Travessa Padre Eutíquio, 2109 – Bairro: Batista Campos

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001