Pesquisadores brasileiros anunciaram nesta segunda-feira (30) a descoberta de uma nova doença no país. O achado foi compartilhado após o registro de 150 casos, concentrados na cidade de Aracaju (SE), onde houve também duas mortes decorrentes da patologia.

De acordo com especialistas, os sintomas da doença inédita são semelhantes aos da leishmaniose, porém, mais graves e resistentes ao tratamento inicial. Por enquanto, o parasita ainda não foi nomeado e acredita-se que seja transmitido por inseto.

Sintomas
Segundo dados divulgados pela Universidade de São Paulo (USP), os principais sinais da doença apresentados pelos pacientes em Sergipe são:

Febre prolongada
Indisposição
Palidez
Falta de apetite
Perda de peso
Aumento do fígado
Aumento do baço
Anemia
Os sintomas são parecidos aos da leishmaniose, doença infecciosa causada por parasitas que atacam animais silvestres e, ocasionalmente, humanos. A transmissão em pessoas ocorre pela picada do chamado mosquito “palha”.
Análises feitas pelos pesquisadores apontam que o parasita dessa nova enfermidade não pertence ao mesmo gênero do causador da leishmaniose. Isso porque ele é mais resistente e os sintomas têm quadros mais graves.

Para chegar aos resultados, os estudiosos compararam o genoma do parasita de pacientes de Sergipe com outros pacientes, de demais localidades, que foram diagnosticados com leishmaniose.

Dessa forma, perceberam diferenças nítidas nas comparações, desconfiando do surgimento de uma nova espécie de parasita ainda não descrita pela ciência.

Transmissão
Por ora, os cientistas ainda não sabem como o parasita é transmitido, contudo, acreditam que seja através de algum inseto. Isso porque testes em laboratório apontaram a capacidade de infecção da doença em humanos e camundongos.

Complicações possíveis
A doença foi identificada a partir do acompanhamento de pacientes com leishmaniose no Brasil. Pesquisadores da Universidade Federal de Sergipe afirmam que a descoberta é preocupante, pois a doença pode ser letal.

Por ser desconhecida, a nova doença ainda não tem um tratamento efetivo disponível e seu diagnóstico ainda é extremamente complexo – especialmente por conta dos sintomas parecidos com os da leishmaniose visceral.

Controle da doença
Os cientistas brasileiros esperam aprofundar os estudos acerca da nova enfermidade nos próximos meses. A ideia é compreender o ciclo de vida do parasita e formas de transmissão para, assim, identificarem possíveis tratamentos e prevenções a fim de controlar a doença.

Circulação do parasita
Os pesquisadores que estão cuidando do caso dizem que é possível que o parasita esteja circulando em outros animais e humanos. Por isso, são necessárias parcerias com o governo e demais entidades para rastrear a presença da doença – e se ela está somente restrita a Aracaju ou se já tem se espalhado.

Doenças por parasitas
Entenda o caso de jovem que morreu por parasitas no cérebro
Descubra os sintomas e tratamentos para Doença de Chagas
Veja causas e sinais da Doença do Sono, que pode ser fatal

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001