Cerca de 73% das crianças entre 1 e 4 anos foram vacinadas no país
Agência Brasil

Na véspera do fim da campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite, que termina nesta sexta-feira (31), 11 Estados estão com índice de vacinação abaixo da média nacional, conforme divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (30).

O Ministério da Saúde, que havia divulgado que 12 Estados estavam abaixo da média nacional, corrigiu a informação às 16h, sendo a matéria alterada às 16h24.

A pasta informa que a média nacional de cobertura vacinal é de 72%. O Rio de Janeiro é o Estado que apresenta o menor índice, sendo 54% para o sarampo e 53% para a pólio. Os demais são Roraima, Distrito Federal, Pará, Amazonas, Acre, Bahia, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Piauí e São Paulo.

O Ministério anunciou nesta quarta-feira (29) que as cidades que não conseguissem atingir a meta deveriam estender a campanha, mantendo seus postos de saúde abertos neste sábado (1º).

Até esta quinta-feira (30), cerca de 73% do público-alvo – crianças entre 1 e 4 anos – foram vacinadas. Em todo o país, foram aplicadas mais de 16,3 milhões de doses das vacinas, cerca de 8,2 milhões de cada, segundo o Ministério.

O Brasil tem 1.553 casos e 7 mortes por sarampo, de acordo com último boletim divulgado nesta terça-feira (28). Há ainda 6.975 casos em investigação.

Leia também: Cidades que não atingiram meta devem vacinar no sábado

Entre as 7 mortes, quatro foram em Roraima, sendo três venezuelanos e 1 bebê yanomami brasileiros, e três mortes no Amazonas, sendo três bebês (dois de Manaus e um de Autazes).

Amazonas e Roraima passam por surto da doença. O Amazonas registra 1.211 casos confirmados e 6.905 em investigação e Roraima, 300 confirmados e 70 em investigação.

Outros Estados registram casos considerados isolados: São Paulo (2), Rio de Janeiro (18); Rio Grande do Sul (16); Rondônia (2), Pernambuco (2) e Pará (2).

A campanha nacional de vacinação contra o sarampo e a poliomielite teve início no dia 6 de agosto, com exceção de Amazonas e Roraima, onde ocorre desde março.

Saiba mais: Brasil tem 7 mortes e mais de 1.500 casos confirmados de sarampo

Embora a primeira dose da vacina contra o sarampo seja recomendada pelo Ministério da Saúde aos 12 meses, nesses Estados a idade foi reduzida para 6 meses devido à grande incidência da doença em bebês.

O Ministério afirma que todas as crianças com idade entre 1 e 4 anos devem receber doses de sarampo e poliomielite, independentemente de situação vacinal.

A poliomielite foi erradicada no Brasil em 1989, já o sarampo havia sido eliminado em 2016, mas voltou a ser registrado este ano.

A vacina contra o sarampo engloba duas doses. A primeira dose é da tríplice viral, que protege também contra caxumba e rubéola e deve ser dada logo após a criança completar 1 ano. A segunda dose é a tetraviral, que inclui a proteção à varicela (a catapora), aos 15 meses (1 ano e três meses de vida).

Já a imunização contra a poliomielite é composta por cinco doses de vacina. As duas primeiras doses, aos 2 e 4 meses de idade, são injetáveis. As outras duas, aos 6 meses, 15 meses e 4 anos, são por via oral, as famosas gotinhas.

Medo de sarampo? Tire suas dúvidas:

 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001