Diretores, proprietários e administradores de creches e escolas particulares do Rio de Janeiro realizaram um protesto na orla de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, neste domingo (13) pela volta às aulas presenciais, suspensas por causa da pandemia do novo coronavírus O ato acontece após uma liminar da Justiça do Trabalho suspender a volta das atividades presenciais das escolas particulares do Rio. A manifestação contou com a participação das crianças, que têm feito as aulas de forma virtual A liminar foi emitida pelo juiz Elisio Correa de Moraes Neto, da 23ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, em ação civil pública proposta pelo Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região (Sinpro-Rio) contra o governo e dois sindicatos patronaisProfessores da rede privada de ensino apoiaram o protesto e defenderam o retorno das aulas presenciais. Desde o início da pandemia, todo o conteúdo é repassado aos alunos com o auxílio da tecnologia O ato teve a participação de pais e responsáveis pela educação das crianças, que estão fora das escolas desde março. Liminar da Justiça derrubou a autorização dada pelo governo do Estado para que as atividades voltassem a partir desta segunda-feira (14)Segundo a decisão judicial, as aulas permanecem proibidas “até a vacinação de professores e alunos ou até que se demonstre, por meio de estudo técnico ou de outro modo, que não há risco aos alunos, professores e à sociedade”

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001