Qual o principal
fator de risco para o câncer de útero? A oncologista Juliana Ominelli, do Grupo Oncoclínicas do Rio de
Janeiro, afirma que o principal fator de risco para a doença é a infecção por HPV. Segundo ela, esse risco pode ser
potencializado por outras doenças sexualmente transmissíveis, que aumentam a
inflamação no local, reduzindo a imunidade e, assim, elevando a chance de
surgimento do câncer. A oncologista ressalta que o tabagismo também parece
estar relacionado ao desenvolvimento desse tipo de câncer De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de colo de útero é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina, atrás do câncer de mama e do colorretal, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no BrasilTem sintomas? No
início, não tem sintomas. Juliana afirma que, quando aparecem, no caso de câncer de colo de útero (base
do útero) são sangramento vaginal, dor durante a relação sexual e até um odor
forte. Já no caso de câncer de corpo de útero, o principal sintoma
é o sangramento vaginal em mulheres menopausadas. Algumas mulheres se queixam
de dor no baixo ventre e aumento do tamanho da barriga, segundo a oncologistaÉ possível prevenir esse tipo de câncer?
Sim. Com uso de preservativo e vacina contra o HPV. A vacina previne que a
pessoa seja infectada pelo vírus e transmita para outras pessoas, além de diminuir
o risco do desenvolvimento de câncer em quem tem o vírus, segundo a oncologista.
Ela ressalta que a vacina também é indicada para meninos. O HPV em homens está relacionado
ao câncer de pênis, canal anal, cabeça e pescoço. Vale ressaltar que, como o
câncer de corpo de útero ocorre com mais frequência em mulheres obesas e
diabéticas, uma boa forma de prevenção é manter uma alimentação equilibrada e praticar atividade física regularmenteQuem teve filho tem menos risco de desenvolver câncer de útero? Segundo
a oncologista, ter filho diminui o risco de câncer de corpo de útero, mas não o
de colo de útero. “Até porque, para engravidar, a relação sexual foi sem o uso
de preservativo”, afirma. Durante a gravidez, a mulher fica 9 meses sem
menstruar e, portanto, sem a descamação do endométrio nesse período. Por isso o
risco do desenvolvimento de câncer de corpo de útero na mulher que foi mãe é
menor, de acordo com Juliana  A menopausa é uma época de atenção ao início de desenvolvimento do
câncer de útero? Juliana explica que o
câncer de corpo de útero tem maior risco na menopausa. Assim, se a mulher
voltar a ter sangramento após a menopausa, deve procurar um ginecologista. Já o
câncer de colo de útero tem chance de ocorrer em qualquer idade, incluindo a
menopausa, daí a importância do exame anual preventivo chamado papanicolau.
Segundo o Ministério da Saúde, esse exame deve ser feito entre 25 e 59 anos
Tratamentos para engravidar podem aumentar o risco desse câncer? Tratamentos
para engravidar estimulam o crescimento do endométrio, camada interna do útero,
para que fique mais espesso, portanto apropriado, para receber o embrião. Segundo
a oncologista, esse estímulo da camada pode aumentar o risco de câncer 

Em quais órgãos
costuma dar metástase? Câncer de colo de útero mata?  O câncer de corpo de útero costuma crescer
localmente e envolver órgãos ao redor, como bexiga, intestino e vagina. As
metástases costumam ser para pulmão, ossos e fígado.  Já o câncer de colo de útero, ao crescer,
causa obstrução intestinal e dificulta a função dos rins. A metástases desse
tipo de câncer costuma ser linfonodos abdominais, pulmão e ossos. Pode matar

Depois que acaba a idade reprodutiva, o útero perde sua função e deve ser retirado? A retirada
do útero não é recomendada, a não ser em casos específicos, como suspeita de câncer e mioma com muito sangramento, segundo a oncologista. Ela explica que os ovários produzem hormônios em pequena quantidade, mesmo após a menopausa, e por essa razão a histerectomia (retirada do útero) é evitadaO que uma mulher pode fazer a
partir dos 40 anos para não ter esse câncer? É possível
tomar algumas medidas para diminuir o risco desse tipo de câncer como manter
uma alimentação saudável, praticar atividade física e evitar o sobrepeso. E
ainda: tomar a vacina contra HPV e usar preservativo

 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001