Na imagem, ministro Eduardo Pazuello (Saúde)
Carla Carniel/Reuters – 18.01.2021

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou, nesta quarta-feira (20), junto ao STF (Supremo Tribunal Federal) o pedido de afastamento imediato do ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello.

Entre os motivos citados pelo senador, estão “incluídos os de logística, na condução das atividades ministeriais durante a pandemia do coronavírus, que, infelizmente, causaram a morte de mais de 210 mil cidadãos brasileiros, sendo que alguns não tiveram sequer a chance de lutar pela vida, por não terem oxigênio”.

Leia também

Coronel Alexandre Martinelli é exonerado do Ministério da Saúde

Falta de oxigênio mata ao menos 24 pacientes no interior do AM e do PA

STJ dá 48h para autoridades do AM explicarem falta de oxigênio

Dois municípios brasileiros, Manaus (AM) e Faro (PA) registraram colapso no sistema de saúde. “Lá eles foram afetados pela falta de oxigênio e o mínimo que se pode fazer pelos que foram infectados pelo vírus é dar condições de lutar pela vida e o Governo não tem conseguido. Mortes por asfixia, por falta de atendimento adequado é desumano”, disse o senador.

O documento pede, ainda, que o governo federal apresente, em 24 horas, o planejamento para disponibilização de oxigênio para os estados da região Norte. Pela petição, o Executivo terá que especificar o estoque de oxigênio disponível na rede de saúde e, em especial, nos estados do norte do Brasil; e que faça o provisionamento imediato de oxigênio nos estados em que houver insuficiência ou mera perspectiva de ausência nos próximos 30 dias.

 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001