Como estavam unidas pelo topo da cabeça, as gêmeas Maria Ysabelle e Maria Ysadora, 2, não tinham a oportunidade de se relacionar. Agora separadas, elas começam a se conhecer e realizar atividades que não conseguiam fazer antes, como andar de bicicleta. Maria Ysabelle, que teve que passar por uma cirurgia a mais que a irmã, para enxerto de pele na nuca, experimenta andar de triciclo, enquanto Maria Ysadora dorme As gêmeas ficaram internadas há 40 dias no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (SP), onde passaram pela quinta cirurgia. O procedimento, chamado de separação de gêmeos craniópagos, é um marco na medicina brasileira. Foi realizado pela primeira vez no país e também na América Latina. A cirurgia foi um sucesso  A operação foi realizada pela equipe do HC de Ribeirão Preto com a participação de cirurgiões do Montefiore Medical Center, em Nova York, referência em operações desse tipoO procedimento ocorreu por meio de cinco cirurgias até que a separação das irmãs fosse completa. A primeira foi realizada em 17 de fevereiro; a segunda, em maio, e a terceira, em agosto – até então havia sido realizada a separação de 80% dos cérebrosA cirurgia foi realizada apenas aos 2 anos de idade, pois as crianças não apresentavam até então peso suficiente para passar pela cirurgia. Esse procedimento é recomendado entre 1 e 4 anos de idade. A partir disso, a operação torna-se ainda mais complexaApós a alta hospitalar nesta sexta-feira (8), Maria Ysabelle e Maria Ysadora estão a caminho de casa com os pais, em Aquiraz, no Ceará

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001