Mais de 800 mil crianças ainda precisam se vacinar
Getty Images

Desde o início da campanha de vacinação contra a gripe, no dia 23 de abril, o estado de São Paulo aplicou 10,8 milhões de doses da vacina, de acordo com a secretaria de saúde.

O número representa o total de vacinas aplicadas até a última semana de junho e é maior do que a meta estipulada pelo governo, de 10,7 milhões de doses.

A informação foi divulgada pela secretaria, com base nos dados repassados pelos municípios.

Durante o período, cerca de 4,7 milhões de idosos foram vacinados; O segundo grupo que mais compareceu foram as pessoas com doenças crônicas: 2 milhões de vacinados. As crianças receberam 1,4 milhão de vacinas e os trabalhadores da saúde, 1 milhão.

Leia também: Gripe já matou mais de 200 pessoas desde início do ano em SP

Os professores receberam 362 mil doses, as grávidas 265 mil, as mulheres no pós-parto, 70,5 mil, e os indígenas, 6,3 mil.
Mesmo com a meta geral atingida, os grupos prioritários das crianças e gestantes ainda precisam incrementar a cobertura vacinal, que está em cerca de 65%.

Ainda é preciso vacinar 846 mil crianças e 157 mil grávidas. Outros grupos, como idosos, puérperas, indígenas e professores já ultrapassaram a meta de 90% de vacinados.

Seguindo diretrizes definidas pelo Ministério da Saúde, a vacinação segue disponível enquanto os municípios tiverem doses. A finalidade é que os grupos prioritários continuem se vacinando, ampliando a proteção da população contra a doença.

Além disso, desde o dia 25 de junho os municípios também podem imunizar pessoas com idade de 50 a 59 anos e crianças de 5 a 9 anos, a depender da disponibilidade de doses.

“Mesmo com a meta geral atingida, pessoas pertencentes aos grupos prioritários que ainda não se imunizaram devem aproveitar a oportunidade para comparecer aos postos, principalmente crianças e grávidas. Para esses grupos, tomar a vacina é especialmente importante para evitar complicações futuras, como pneumonia e internações hospitalares”, afirma a diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato.

“A vacina não provoca gripe em quem tomar a dose, já que é composta apenas de fragmentos do vírus que causam a devida proteção, mas são incapazes de causar a doença”, explica.

Segundo recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), a vacina de 2018 irá prevenir a população alvo contra o vírus Influenza dos tipos A (H1N1), A (H3N2) e B.

A vacina é a principal forma de prevenir à doença. “Aumentar as coberturas vacinais é fundamental para que possamos reforçar a proteção e, por isso, solicitamos aos que ainda não se vacinaram que compareçam aos postos de vacinação”, completa Marcos Boulos, Coordenador de Controle de Doenças do Estado de São Paulo.

Confira tudo o que você precisa saber sobre a vacina da gripe:

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001