<img src=’https://img.r7.com/images/cura-da-malaria-yanomami-15032024132331107′ /><br />

Foram 30.972 casos de malária no Yanomami

Fernan
do Frazão/ Agência Brasil – 09.02.23

O território Yanomami em Roraima será a primeira região do Brasil a receber o medicamento Tafenoquina, para tratamento de malária. Serão enviados 8 mil remédios, de 150 mg, que serão ministrados em dose única. O Ministério da Saúde informou que o SUS (Sistema Único de Saúde) fará a distribuição e que o quantitativo é suficiente para atender toda a população local nos próximos seis meses.

Veja também

Brasília
Relator da PEC das drogas sugere diferenciar usuário de traficante

Brasília
Lula anuncia 100 campi de institutos federais, com criação de 140 mil vagas

Cenário MT
Receita divulga regras para IRPF 2024; confira prazos e limites

Segundo a pasta, a tafenoquina será usada nos casos de infecção por Plasmodium vivax, tipo mais comum de malária no Brasil. O remédio reduz o tempo de tratamento, favorece a adesão e a cura da doença que afeta populações em situação de vulnerabilidade. O medicamento será disponibilizado para pacientes com mais de 16 anos, nos casos de infecção aguda. 

Em 2023, o Yanomami notificou 30.972 casos de malária. O enfrentamento à doença tem sido tratado como prioridade pelo governo. O remédio será disponibilizado para todo o Brasil conforme a necessidade, informou o ministério.

“Estamos fortalecendo a inovação tecnológica no SUS, de forma que a ciência e a tecnologia respondam às necessidades da população. Esse é um medicamento com potencial de cura, ou seja, capaz de dar vida para as pessoas que estiveram por muito tempo negligenciadas e vulnerabilizadas”, afirmou o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Carlos Gadelha.

*Sob supervisão de Fausto Carneiro

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001