Fundo russo fez parceria com farmacêutica brasileira para produção nacional
Ueslei Marcelino/Reuters -02.02.21

A farmacêutica brasileira União Química, que produzirá a vacina russa Sputnik V contra a covid-19, espera obter aprovação regulatória para a condução de testes de fase 3 ainda nesta semana, ou no máximo no início da próxima, disse o presidente-executivo Fernando Marques nesta terça-feira (2).

Leia também: Vacina russa Sputnik V é 91,6% eficaz contra a covid-19

Marques afirmou que os bons resultados verificados em testes de estágio avançado da Sputnik V na Rússia, publicados nesta terça pela revista científica Lancet, vão ajudar a acelerar a aprovação à empresa no Brasil.

Ele espera que a produção tenha início em abril e atinja 8 milhões de doses por mês até maio, para venda no Brasil e em países vizinhos.

Leia também: Conheça detalhes da Sputnik V, vacina usada Argentina

 

A União Química firmou uma parceria com o RDIF (Fundo Russo de Investimento Direto), detentor dos direitos comerciais da vacina produzida pelo Instituto Gamaleya, para a produção do imunizante no Brasil.

Há, inclusive, uma reserva de 10 milhões de doses do produto para o Brasil, mas que dependem da autorização da Anvisa.

A alternativa seria o registro sanitário, que é definitivo, mas segue um rito mais lento e burocrático do que a autorização de uso emergencial.

Veja também

Saúde
Anvisa faz reunião com laboratório sobre uso de vacina russa no Brasil

Brasil
Anvisa tem 72 horas para apresentar dados da Sputnik ao STF

Brasil
Lewandowski pede informações sobre vacina russa a laboratório

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001