Campanha nacional de vacinação contra a gripe vai até sexta-feira (1º)
Getty Images

Nesta sexta-feira (1º) termina a campanha de vacinação contra a gripe. De acordo com o Ministério da Saúde, 60% do público-alvo já se vacinou, porém, ainda restam 21 milhões de pessoas a se vacinarem.

A expectativa é de que 54,4 milhões de pessoas sejam imunizadas até o final da campanha. Após este prazo, não haverá disponibilização de novas doses na rede pública até a próxima campanha.

O Brasil registrou 1.678 casos e 280 mortes em decorrência da gripe este ano, segundo o último boletim do Ministério da Saúde, divulgado no dia 19 de maio.

Cobertura vacinal

Desde início da campanha de vacinaçã da gripe, no dia 23 de abril, até a última quinta-feira (24), 33,3 milhões de pessoas, dentro do público-alvo, foram imunizadas.

Deste total, 27 milhões são idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a cinco anos, funcionários da área da saúde, professores de rede pública e privada, povos indígenas, gestantes e puérperas (até 45 dias pós-parto).

Leia também: Desconhecimento sobre H3N2 é o maior desafio da campanha da gripe

Os outros 6,1 milhões correspondem a pessoas privadas de liberdade, incluindo adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas, funcionários do sistema carcerário e pessoas com comorbidades, que possuem duas ou mais doenças relacionadas.

Percentualmente, a cobertura possui maior índice de vacinação entre puérperas (74,2%), seguidas por idosos (71%), funcionários da área da saúde (67,8%), professores (67,7%), indígenas (53,5%), gestantes (51,8%) e, por último, crianças de seis meses a cinco anos (46%).

A seleção dos grupos prioritários, que representam pessoas mais suscetíveis à gripe, segue as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). 

H1N1 é o vírus prevalente no Brasil

Atualmente, o vírus prevalente no país é o H1N1, com 1.022 casos e 178 mortes. Já em relação ao H3N2, foram registrados 329 casos e 52 mortes. O vírus influenza B possui 184 casos e 22 mortes e o influenza A não subtipada, 143 casos e 28 mortes. 

Saiba mais: Tudo o que você precisa saber sobre a gripe

Entre os estados com maior número de casos e de mortes, em primeiro lugar está São Paulo, com 343 casos e 57 mortes, seguido por Goiás, com 284 casos e 49 mortes, e Ceará, com 255 casos e 51 mortes. Já os estados com menor ocorrência são Roraima, com nenhum caso e nenhuma morte, Amapá com apenas um caso e nenhuma morte, e Rondônia, com dois casos e nenhuma morte.

Em Goiânia, o Centro Municipal de Vacinação, no Setor Pedro Ludovico, estará aberto no feriado de quinta-feira (31) e sexta-feira (1º) para vacinação dos grupos de risco. Já em São Paulo, a Secretaria Municipal de Saúde afirmou que divulgará nesta terça-feira (29) se os postos de saúde permanecerão abertos nessas datas.

Em relação à vacinação, São Paulo aplicou 6 milhões de doses, seguido por Minas Gerais, com 3,8 milhões de doses aplicadas e Rio Grande do Sul, com 2,3 milhões de doses aplicadas, segundo o Ministério da Saúde. O estado com menor número de doses aplicadas é Roraima, com 38 mil doses.

Documentação para vacinação

A vacina contra a gripe é destinada para grupos de risco, como idosos a partir de 60 anos, gestantes, crianças de seis meses a cinco anos e pacientes com doenças crônicas, visando proteger pessoas mais suscetíveis à contração do vírus. 

Para a vacinação, é necessário levar a carteira de vacinações, documento de identidade e, no caso de pacientes crônicos, levar receituário médico.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Deborah Giannini

Saiba como prevenir a pneumonia:

 

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001