Virose, intoxicação alimentar e gripe são infecções conhecidas por “derrubar” as pessoas. Mas o infectologista João Prats, da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, explica que, apesar de alguns sintomas em comum, elas têm diferenças. A gripe, por exemplo, é causada, de forma geral, pelo vírus influenza e se manifesta por meio de sintomas nas vias aéreas: garganta, nariz, ouvidos e pulmão. Já a virose e a intoxicação alimentar, provocadas por vírus ou bactérias, apresentam diarreia, sintoma que não está presente na gripe*Estagiária do R7 sob supervisão de Deborah GianniniNo caso da virose, o infectologista explica que sintomas como falta de apetite, mal estar e febre são produzidos por toxinas do próprio corpo ao tentar combater o vírus ou a bactéria. Outros sintomas são ocasionados pelo agente infeccioso. O rotavírus, por exemplo, um dos tipos mais comuns de virose, afeta as células de absorção do intestino. Assim, com a falta de absorção de água, as fezes saem como diarreiaVirose é o nome dado a infecções virais que causam febre, vômito, náusea e diarreia. É transmitida por meio de mãos contaminadas pelo vírus ou secreções orais. De acordo com o infectologista, a nomenclatura virose pode ser usada para qualquer infecção viral e tem a duração de 3 a 5 dias. Casos excepcionais podem durar 10 dias. Ele explica que a infecção por Enterovírus, por exemplo, pode ser confundida com gripe, pois, além de manifestar sintomas típicos da virose, como náusea e diarreia, apresenta sintomas comuns à gripe, com obstrução nasal e tosse Já a intoxicação alimentar é causada pela ingestão de um alimento que possui uma toxina que foi produzida por uma bactéria que estava no alimento e morreu após ser cozida ou fervida. Embora a bactéria esteja morta, a toxina continua na comida e, quando ingerida, causa os sintomas de náusea, vômito e diarreia. A intoxicação pode durar de horas a dois dias e não apresenta febre e mal estarA virose e a intoxicação alimentar não demandam necessidade de exame. Segundo o infectologista, mesmo parecidas, elas podem ser identificadas pelo médico por meio de perguntas, como: “O que você comeu nos últimos dias?’; ‘há quanto tempo está com os sintomas e quais são?”; “está com febre”; “há mais alguém doente no seu ambiente de convivência?”. Prats afirma que a lenda de que “tudo é virose” não é por falta de conhecimento do médico, mas pelo fato de haver muitos tipos de vírus que podem causar diarreia Algumas doenças, como intolerância ao glúten ou à lactose, podem causar diarreia quando há ingestão das substâncias. Em alguns casos, se a pessoa não tem conhecimento da condição, ao ingerir alimentos que contenham glúten ou lactose em sua composição, pode ter esse sintoma e confundir com uma intoxicação alimentar, por exemploTanto a intoxicação alimentar quanto a virose dispõem do mesmo tratamento, que consiste em reidratação oral por meio de soro. O infectologista afirma que o carboidrato também contribui para a melhora da fraqueza, por meio da ingestão de pequenas porções em pequenos intervalos,. Além disso, evitar leite e derivados e permanecer em repouso. Segundo o médico, é preciso ficar atento para evitar a desidratação em grupos mais vulneráveis, como crianças e idosos, que podem necessitar de soro por via endovenosa (na veia)A gripe é uma infecção viral respiratória causada pelo vírus influenza. Os sintomas são coriza, tosse, febre, obstrução nasal, dor de garganta, fraqueza e dor no corpo. O resfriado também é uma infecção viral, frequentemente causado pelo rinovírus e se manifesta com dor de garganta e nariz entupido, sem a sensação de estar doente, com sintomas leves. Ambos são transmitidos por meio de gotículas, que podem ser expelidas pela tosse ou ao falarPara tratar gripe ou resfriado, utiliza-se medicamentos para amenizar os sintomas, como soro fisiológico para descongestionar o nariz e analgésicos para combater a febre e o mal-estar. Antibióticos não são usados em nenhum desses casos, pois funcionam apenas contra bactérias e não contra vírus

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Imagem: (64) 3631-6001